Como montar uma loja virtual: tudo o que você precisa saber!

Não sabe por onde começar a planejar o seu negócio? Então as dúvidas de como montar uma loja virtual terminam neste post!

O comércio eletrônico está em crescimento constante, tanto que subiu de um faturamento de R$ 94 bilhões, em 2016, para mais de R$ 133 bilhões, em 2018. O dado divulgado na 40ª edição do Webshoppers, relatório elaborado pela Ebit/Nielsen, comprova o quanto o cenário é promissor para quem decide vender pela internet.  Então, faz todo o sentido você se sentir atraído por este modelo de negócio! 

Entretanto, para conseguir entrar no mercado e ter sucesso é preciso mais do que afinidade com o segmento. A decisão de empreender online requer também preparo e planejamento.

É exatamente sobre esses pontos cruciais que vamos falar neste post!

O que você verá por aqui

  • E-commerce e loja virtual são a mesma coisa?
  • O que considerar na escolha do melhor modelo de negócio
  • Como se preparar para montar uma loja virtual
  • Como montar uma loja virtual do zero
  • Recursos úteis para ajudar a implantar o seu negócio

Como montar uma loja virtual: o que saber antes de abrir a sua

como montar uma loja virtual: o que você precisa saber antes de abrir a sua

Se temas como precificação de produtos, logística, estoque, frete ou marketing soam estranho para você, não se preocupe. Ninguém nasce sabendo de tudo. Porém, para quem decide empreender no comércio digital é essencial aprender sobre cada um desses assuntos.

Assim, a primeira dica que trazemos aqui é a de que você precisa buscar conhecimento! Entenda desde cedo que para ingressar no varejo online será necessário desenvolver habilidades como nas áreas descritas acima. E outras mais também!

Para esclarecer ainda melhor, vamos começar explicando a diferença entre abrir um e-commerce e uma loja virtual. Chamamos a atenção para estes conceitos, pois, apesar de ambas palavras serem usadas comumente como sinônimos, na prática elas têm aplicações distintas. Veja: 

O que é um e-commerce?

Caracteriza a venda de produtos ou serviços pela internet. Ou seja, aplica-se às transações feitas via comércio eletrônico. Se você é artesão e coloca seus produtos à venda em uma página no Facebook, por exemplo, podemos dizer que você tem um e-commerce. 

Lojistas que disponibilizam artigos em marketplaces (canais de venda de grandes varejistas que abrem espaço para itens de outros vendedores) também se encaixam na operação de e-commerce, que é a comercialização de produtos online propriamente dita.

O que é uma loja virtual?

Diferentemente do modelo de negócio anterior, uma loja virtual é um site próprio no qual o vendedor oferece os produtos do seu estoque. Esta é a maior distinção entre um e-commerce e uma loja virtual: enquanto a primeira acontece em plataformas digitais de terceiros, uma loja virtual é um site que possui toda a infraestrutura comercial para oferecer os produtos e concluir os pedidos de um único lojista.

A decisão mais importante que você deve tomar

Agora que você sabe a diferença entre um e-commerce e uma loja virtual, vamos para a segunda informação mais importante para colocá-lo na direção certa: a escolha se você deve começar com um e-commerce ou uma loja virtual.

À primeira vista, pode parecer que esta é apenas uma questão de preferência. Mas não! Esta decisão é fundamental para garantir o seu ingresso (e permanência) no mercado!

Basta uma breve pesquisa pela internet e em pouco tempo você perceberá que os grandes especialistas dizem a mesma coisa: comece com um e-commerce e só parta para a loja virtual depois que tiver condições de atrair seu próprio tráfego de visitantes.

Sabemos que para alguém que está começando a empreender – e ainda não passou pela experiência do e-commerce – essa orientação pode ser um grande balde de água fria. Mas, o que vale mais? Arriscar jogar todo o seu esforço fora ou ser assertivo e garantir o seu lugar no mundo das vendas digitais? Nós defendemos a segunda opção!

Logo, fica aqui o alerta: se você está entrando agora para este universo, o e-commerce é a melhor pedida. Inclusive, temos uma série de conteúdos aqui no Blog Melhor Envio que podem ajudá-lo nessa fase (basta navegar pelas nossas páginas 🚀).

Porém, se você já construiu sua base de visitantes e consegue ser encontrado pelos clientes – sem precisar exclusivamente do público vindo da vitrine de terceiros (marketplaces e redes sociais) – parabéns! Seu negócio está apto a subir para o próximo nível e suas chances de ter sucesso ao montar uma loja virtual são reais!

Como montar uma loja virtual do zero

Já que todos os pontos capazes de colocar o seu projeto em perigo foram esclarecidos, chegou a hora de arregaçar as mangas e planejar a abertura do seu novo negócio!

Certamente uma questão que deve estar na sua lista dúvidas é o custo para montar uma loja virtual. Claro que, em comparação com o comércio físico, que exige o aluguel de um bom ponto só para começar, vender online livra o empreendedor de uma série de gastos.

Por outro lado, não se iluda pensando que você poderá abrir um negócio com custo praticamente zero. Até mesmo para vender pela internet será necessário um investimento, mesmo que menor, para compor a infraestrutura básica da operação da sua loja.

Mas antes de cair de cabeça no planejamento financeiro, separamos a seguir um pequeno checklist para ajudá-lo a começar sua loja com o pé direito! Confira!

Prepare o terreno para o seu novo negócio

o que você deve pensar antes de começar suas vendas pela internet
  • Pesquise sobre o mercado que você quer ingressar e compreenda o funcionamento do varejo online 
  • Amplie o seu conhecimento em segmentos específicos como vendas, logística e marketing
  • Analise as principais tendências do comércio eletrônico e mapeie a concorrência 
  • Estude e entenda o comportamento do seu público-alvo
  • Escolha um nicho de atuação que destaque o que você tem a oferecer e aumente a sua competitividade
  • Determine como será a estrutura básica da sua loja virtual (desenvolvimento próprio ou através de uma plataforma de e-commerce?)
  • Crie políticas de gestão, faça o planejamento financeiro e organize todas as informações importantes em planilhas (isso facilitará tomadas de decisão futuras)
  • Legalize sua atividade como Microempreendedor Individual MEI (saiba mais neste artigo exclusivo: Quais as vantagens de ser MEI atuando no e-commerce)

Conte com o apoio da tecnologia

Como falamos mais acima, é preciso pensar na estrutura que vai tornar as suas vendas possíveis. A principal delas é a plataforma ou a solução de TI (Tecnologia da Informação) que irá dar forma à sua loja.

Nesse campo você terá duas opções: utilizar o serviço de uma plataforma de e-commerce (que é uma empresa que oferece pacotes com tudo que você precisa para montar uma loja virtual) ou contratar uma empresa de TI para desenvolver o seu site por completo.

Para quem escolher usar uma plataforma de e-commerce, o mercado brasileiro conta com diversas alternativas, inclusive gratuitas. Obviamente, para ter acesso a recursos profissionais é preciso escolher os planos pagos. 

Mas, para os empreendedores que estão começando a desbravar o território de como montar uma loja virtual, pode ser interessante avaliar as possibilidades, mesmo que limitadas, disponíveis nas modalidades sem cobrança de mensalidade.

Leia mais em: 7 plataformas para criar uma loja virtual grátis

Loja com desenvolvimento próprio

Bom, se você está entre os empreendedores com interesse em criar algo totalmente novo para montar sua loja virtual, uma solução pode ser contratar uma empresa de desenvolvimento de sites

Neste caso, o orçamento terá que ser mais alto, contudo o projeto envolverá maior liberdade para o seu negócio ter a sua cara! Tudo irá depender do capital que você dispõe para investir.

HUBs e ERPs

Independentemente da escolha para a criação da loja virtual, vale conhecer também outros serviços que podem fazer toda a diferença na gestão do seu negócio!

Um deles é um HUB, que é uma plataforma que conecta vários e-commerces em um só lugar. Também chamado de integrador de marketplaces, esta é uma ferramenta que agrega muito na administração de quem atua em diversos canais simultaneamente.

Digamos que você queira vender seus produtos em sua loja virtual e também em marketplaces como a Amazon e o Mercado Livre, por exemplo. Com o suporte de um hub é possível gerenciar todos os pedidos em um só lugar.

Já um ERP (do inglês Enterprise Resource Planning) caracteriza um sistema integrado de gestão empresarial, outro recurso que tem muito a contribuir para a administração da sua loja. Com ele, é possível fazer todo o controle financeiro das vendas, o acompanhamento do estoque e até a emissão de notas fiscais.

Outro diferencial dessa ferramenta é a capacidade de integração com outros serviços como soluções de frete, permitindo ao lojista ampliar suas opções de entrega, por exemplo.

Falando nisso, achamos que você pode se interessar em conferir mais detalhes neste outro artigo: Qual a diferença entre plataforma de e-commerce, ERP e HUB?

Pense também no frete

Este conteúdo foi útil para você? Bom, se você chegou até aqui é sinal de que reunimos dicas realmente relevantes para a sua jornada rumo ao seu próximo negócio.

Mas desejamos mais do que apenas sorte no seu caminho, queremos que você tenha todas as ferramentas necessárias para ter sucesso no mercado online. É por isso que vamos apresentá-lo a uma solução completa de gestão de fretes como o Melhor Envio!

Além de gratuita (você paga apenas pelos fretes gerados no sistema), a plataforma oferece tecnologia para vendedores cotarem entregas com Correios e transportadoras privadas comparando em segundos as melhores condições para encaminhar as encomendas até os clientes.

E não é só em competitividade que a sua loja virtual tem a ganhar com nossa plataforma: o Melhor Rastreio, um serviço de rastreamento de pacotes, é outro diferencial que pode contribuir para qualificar as suas vendas. E de graça!Está esperando o quê? Conheça agora mesmo o serviço e inclua mais esta facilidade no planejamento antes de montar a sua loja virtual!

Posts relacionados

Deixe um comentário