Como contratar plataforma de e-commerce? Saiba como escolher a ideal!

Saiba quais são os tipos de plataforma de e-commerce e qual é a melhor para quem está começando no comércio eletrônico. Confira ainda 6 dicas sobre como contratar plataforma de e-commerce e o que analisar antes da contratação.

Cada vez mais empreendedores estão entrando no universo do e-commerce. O comércio eletrônico já vinha registrando alta no Brasil, mas viu esses números dispararem após as mudanças que a pandemia impôs. Para animar ainda mais, as projeções sinalizam que o mercado continuará aquecido. Só para se ter uma ideia, relatório da ACI Worldwide aponta que as vendas de fim de ano devem aumentar 27% em relação ao mesmo período de 2019 no país.

Mas, por onde começar? Como contratar plataforma de e-commerce que atenda às necessidades do seu negócio? Para te ajudar, criamos este artigo com informações importantes que você deve levar em consideração. Vamos lá?

Loja virtual e e-commerce: entenda as diferenças

Antes de contratar uma plataforma de e-commerce, você precisa entender o que é essa ferramenta, o que ela pode fazer pelo seu negócio e porque e-commerce não é a mesma coisa que loja virtual.

Na verdade, a diferença é simples de entender: pense que sua loja virtual é a vitrine online do seu negócio. É lá que estão os seus produtos, seus dados de contato e outras informações que você gostaria que seu público soubesse.

Mas para que o comércio eletrônico possa funcionar em todo o seu dinamismo, é necessário muito mais do que apenas expor os produtos em uma vitrine bonita. Há todo um trabalho de registro de pedidos, pagamentos, controle de estoque, envio de mercadorias e muito mais. Isso que é e-commerce, um conjunto de ações eletrônicas que permitem que você realize todas as etapas da venda de produtos ou serviços – da exposição, passando pela compra até a entrega.

Sendo assim, uma loja virtual caracteriza uma etapa promissora a ser atingida dentro do ramo de e-commerce – mas não é todo ele. Para garantir que seu negócio online vai começar com o pé direito, é importante saber como contratar uma plataforma de e-commerce que atenda às suas necessidades. Mas o que levar em conta na hora de escolher? Alguns fatores são fundamentais, como você vai ver a seguir.

Contratar uma plataforma de e-commerce: quais os tipos de plataforma?

O primeiro passo para escolher uma plataforma de e-commerce ideal é entender quais tipos de plataformas existem e qual a melhor para o seu negócio. Neste sentido, existem três tipos de plataforma de e-commerce: SAAS, Open Source e Desenvolvimento Próprio. Entenda as especificidades de cada uma a seguir.

SAAS: ideal para quem está começando

A sigla SAAS significa Software as a Service (Software como um Serviço). Trata-se de um tipo de desenvolvimento de software que oferece soluções de tecnologia em nuvem, ou seja, com os dados e a execução da solução totalmente online.

👉 Plataformas SAAS já são pré-desenvolvidas, o que facilita muito a vida de quem precisa contratar uma plataforma de e-commerce. Ao optar por esse tipo de plataforma, você precisará apenas configurar a aparência e os detalhes do seu e-commerce, sem se preocupar com questões envolvendo programação e integração manual com sistemas de pagamento.

Existem diversas empresas que oferecem plataformas de e-commerce SAAS, cada uma conta com pacotes de funcionalidades diferentes. Escolher a ideal depende de suas necessidades.

Open Source: personalização e programação

Esse tipo de plataforma possui o código fonte aberto, ou seja, é possível fazer modificações no site mexendo diretamente nas linhas de programação dele. As plataformas Open Source são gratuitas e permitem diversas possibilidades de personalização. Mas para usá-las, é necessário ter conhecimento em desenvolvimento web – ou contratar alguém especializado.

Embora esse tipo de plataforma permita a personalização de praticamente todos os detalhes de seu e-commerce, a complexidade na manutenção e os custos envolvendo a contratação de profissionais especializados fazem com que essa opção não seja muito vantajosa – especialmente para empreendedores que estão começando no comércio eletrônico.

Além disso, tem a questão do suporte. Plataformas SAAS contam com suporte das empresas que as gerenciam, já as plataformas Open Source não contam com assistência técnica continuada. É o próprio desenvolvedor quem precisará buscar soluções para possíveis problemas na plataforma.

Desenvolvimento próprio: autonomia e construção do zero

Além de plataformas SAAS e Open Source, há aqueles que preferem desenhar um e-commerce do zero. Sim, isso é possível, mas demanda o trabalho de toda uma equipe especializada em desenvolvimento.

Grandes empresas que ainda não possuem e-commerce podem achar vantajoso desenhar suas lojas do zero, já que terão total controle do processo de criação e possuem capital para investir significativas quantias nesses projetos.

Mas empresas menores e pequenos empreendedores provavelmente não verão vantagem em desenhar um e-commerce do zero por conta própria. Os custos e a falta de suporte tornam essa opção inviável.

Agora que você já conheceu os tipos de plataforma de e-commerce disponíveis no mercado, qual escolher? A seguir te explicaremos qual a melhor alternativas para criar seu e-commerce do jeito que você precisa!

O primeiro passo para escolher a plataforma de e-commerce ideal é entender quais os tipos de plataforma estão disponíveis no mercado e qual delas melhor atende suas necessidades. (Foto: FreePik)
O primeiro passo para escolher a plataforma de e-commerce ideal é entender quais os tipos de plataforma estão disponíveis no mercado e qual delas melhor atende suas necessidades. (Foto: FreePik)

Como contratar a plataforma de e-commerce ideal: 6 dicas importantes

Como você pôde perceber, contratar uma plataforma e-commerce pré-desenhada e com suporte, ou seja, do tipo SAAS, é a decisão mais inteligente para quem está começando. Tendo isso acertado, o que fazer a seguir? Alguns pontos devem ser levados em consideração.

Existem dezenas de empresas especializadas em plataformas de e-commerce, cada uma delas oferecendo planos com diferentes preços e funcionalidades. Apenas para citar algumas das mais populares temos: Loja Integrada, Nuvemshop, Minestore, LojaVirtual, Wix, e DigitalSeller, por exemplo.

💡 Um adendo importante: a legislação brasileira permite que pessoas físicas abram um e-commerce usando seu CPF, mas é altamente recomendado que o empreendedor providencie a abertura de um CNPJ o mais rápido possível. Muitos fornecedores e até alguns consumidores só realizam transações se o lojista tiver um CNPJ. 

Dúvidas? Leia nosso artigo sobre MEI e Simples Nacional. Você vai ver como se tornou fácil e rápido abrir um CNPJ.

Dito isso, como contratar uma plataforma de e-commerce? É prudente levar em consideração os seguintes tópicos:

Dica 1 – Investimento

Cada empresa especializada oferece diferentes planos para a contratação de plataforma de loja virtual e e-commerce. Esses pacotes incluem muitas funcionalidades que podem ou não fazer sentido para o seu negócio. 

Antes mesmo de descobrir como contratar plataforma de e-commerce, convém fazer o plano de negócios de seu futuro comércio eletrônico. Esse documento é muito importante para que você comece seu negócio analisando tanto as suas possibilidades de investimento quanto o ambiente no qual o seu e-commerce está inserido. Também é no plano de negócios que você vai definir os seus objetivos. Se ficou com dúvidas, dá uma lida nesse artigo do Sebrae sobre como criar o seu plano de negócios.

A principal dica na hora de procurar a melhor plataforma de e-commerce é a mesma que você deve estar acostumado a ouvir muitas vezes: pesquise. Mapeie as plataformas de e-commerce que oferecem o que você precisa e, em seguida, analise os planos de cada uma e quanto você pode investir.

👉 A maioria das plataformas trabalham com o modelo de assinatura mensal como preço base acrescido de determinado valor sobre cada venda realizada na plataforma. Fique atento tanto ao valor da mensalidade quanto ao valor da tarifa sobre operações realizadas.

Não se esqueça de pesquisar opiniões de outros empreendedores sobre as plataformas que mais te interessam. Muitas vezes vale a pena investir um pouquinho mais e obter em troca mais facilidades para o desenvolvimento do seu negócio virtual.

Dica 2 – Funcionalidades Essenciais

Quando falamos sobre como contratar uma plataforma de e-commerce, estamos falando de obter uma solução que facilite ao máximo a vida do empreendedor, oferecendo soluções em vendas, pagamentos, integrações, logística e, é claro, suporte constante. Além desses pilares fundamentais, muitas outras funções podem estar presentes nos pacotes.

Após desenhar o seu plano de negócios, o empreendedor provavelmente já sabe quais funções são essenciais para o seu e-commerce funcionar bem. Contratar a plataforma de e-commerce ideal significa encontrar uma solução que atenda – e até supere – suas expectativas sem extrapolar o limite de investimento que você tem.

Mais uma vez, recorra aos sites das plataformas que você mapeou e analise o que eles oferecem. Se tiver dúvidas sobre determinadas funções, não hesite em entrar em contato e esclarecê-las. 

Dica 3 – Suporte

Tanto durante o processo de criação do seu e-commerce quanto depois, quando ele estiver em pleno funcionamento, dúvidas e problemas podem aparecer. Para escolher a melhor plataforma de e-commerce, você também deve levar em consideração como é o suporte daquela empresa.

Comentários e avaliações nas redes sociais da empresa e sites como o Reclame Aqui podem te ajudar a avaliar como a plataforma de e-commerce dá suporte a seus lojistas. Se possível, procure outros comerciantes que usam as soluções que você está analisando e peça a opinião deles.

Opiniões negativas sempre vão existir, até mesmo nas plataformas mais populares. O que você deve levar em consideração é se a maioria das opiniões é positiva ou negativa.

Se atente a como é o suporte da empresa que você vai contratar para ser sua plataforma de e-commerce. É importante saber que você terá apoio para esclarecer dúvidas e solucionar problemas. (Foto: FreePik)
Se atente a como é o suporte da empresa que você vai contratar para ser sua plataforma de e-commerce. É importante saber que você terá apoio para esclarecer dúvidas e solucionar problemas. (Foto: FreePik)

Dica 4 – Possibilidades de integração

Uma questão muito importante que você deve prestar atenção ao pesquisar sobre plataformas de lojas virtuais e e-commerces é a possibilidade de integração com outras ferramentas e canais.

Por exemplo, diversas plataformas oferecem integração com o Melhor Envio, uma plataforma gratuita de cálculo e compra de fretes. Ao integrar o seu e-commerce ao Melhor Envio, os seus processos logísticos são facilitados e você pode fazer a cotação do frete de entrega de produtos em diversas transportadoras.

Além do Melhor Envio, outra questão importante sobre como contratar uma plataforma de e-commerce é que ela seja integrada às redes sociais do seu negócio e também que ofereça o máximo de possibilidades de pagamentos o possível

Por fim, se o seu negócio usa um ERP (Sistema Integrado de Gestão Empresarial), é fundamental avaliar se a plataforma de e-commerce oferece integração com o sistema usado por sua empresa. 

Dica 5 – Responsividade no mobile

De acordo com a pesquisa Panorama Mobile Time/Opinion Box – Comércio móvel no Brasil, de setembro de 2020, 91% dos internautas brasileiros com smartphone já fizeram compras através de app ou site móveis.

Entre os consumidores móveis, 83% dos entrevistados declaram ter realizado pelo menos uma compra em aplicativos ou plataformas de lojas virtuais nos últimos 30 dias.

Esses dados reforçam a importância de o seu e-commerce ser responsivo no mobile, ou seja, de ele oferecer a possibilidade de compra via celular. Muitas lojas virtuais ainda não oferecem boas experiências de compra via smartphone. Para o comerciante que está entrando no meio virtual agora, não há como falar sobre como contratar uma plataforma de e-commerce sem mencionar que ela deve oferecer uma loja que funcione bem no smartphone.

Dica 6 – Possibilidade de expansão

Quando você dá o primeiro passo e cria sua plataforma de loja virtual e e-commerce, precisa estar preparado para crescer – mesmo que seja um crescimento gradual. Nesse sentido, convém escolher uma plataforma de e-commerce que oferece ao negócio a possibilidade de crescimento sem grandes complicações

💡 Seu negócio vai começar pequeno, mas é importante imaginar: se minha loja crescer rapidamente, a plataforma que eu escolhi vai continuar atendendo às minhas necessidades? Existem outros planos para negócios maiores? Como é a transição? O outro plano é muito mais caro?

Analise cada uma dessas questões. Pode parecer que é antecipação demais, mas acredite, não é. O e-commerce no Brasil vem crescendo exponencialmente: 43,5% de alta no terceiro trimestre de 2020, de acordo com a Ebit | Nielsen. Por isso é importante estar preparado para crescer.

Antes de contratar uma plataforma de e-commerce, é importante avaliar se ela oferece possibilidade de integração com serviços como o do Melhor Envio, por exemplo. (Foto: FreePik)
Antes de contratar uma plataforma de e-commerce, é importante avaliar se ela oferece possibilidade de integração com serviços como o do Melhor Envio, por exemplo. (Foto: FreePik)

Conte com o Melhor Envio

Sabemos que o frete é uma das questões mais preocupantes para empreendedores que possuem um e-commerce, especialmente aqueles que estão começando. Para te ajudar, conte com o Melhor Envio.

Melhor Envio é uma plataforma que pode ser integrada a diversos e-commerces  – fique atento a isso ao contratar uma plataforma de e-commerce. Por meio da ferramenta, você pode centralizar seus fretes e calcular a entrega de seus produtos em diversas transportadoras, visualizando de maneira fácil, rápida e mais vantajosa.

Devido ao grande volume de pedidos, o Melhor Envio possui parceria com as principais transportadoras, ajudando a garantir que o valor do frete na plataforma seja menor.

Gostou das dicas desse artigo? Para receber mais artigos como este, assine a nossa newsletter! E fique de olho no blog, há sempre conteúdo novo para ajudar empreendedores a aproveitar ao máximo o universo do e-commerce.

Posts relacionados

Deixe um comentário