Como saber quando é a hora de abrir sua loja virtual?

Entenda as lógicas de venda pela internet e compreenda as condições mais favoráveis para começar no e-commerce ou montar sua loja virtual

 

A facilidade de empreender pela internet e de montar um negócio chama a atenção de muitas pessoas. Afinal, quem não quer encontrar uma forma de criar uma renda extra ou até mesmo começar uma empresa para ser o próprio chefe? Mas será que todos realmente sabem como vender produtos online? Ou o que está em jogo neste caminho?

Entender como este universo funciona e as melhores formas de ingressar no mercado são essenciais para se ter sucesso. Saber a diferença entre ter um e-commerce e uma loja virtual é a primeira delas, principalmente para decidir quando está na hora de abrir seu site de vendas.

Continue esta leitura e compreenda as estratégias mais assertivas para direcionar os seus planos de lucrar pela internet!

 

E-commerce X loja virtual

 

Quando se pensa em vender pela internet, comumente, imaginamos ser necessário ter uma loja virtual para isso. Entretanto, isso não é verdade. Sabe por quê? Vamos esclarecer isso agora!

Primeiramente, você precisa saber o que é comércio eletrônico, o chamado e-commerce. Nesta modalidade, vendedores utilizam a internet para oferecer produtos através das redes sociais, como uma página no Facebook, por exemplo. Isso pode ser considerado e-commerce e acredite, traz bons resultados!

Outra forma de atuar no setor é ingressar em canais consolidados de venda, os marketplaces. Estes são como shoppings virtuais que reúnem diversos lojistas no mesmo local. Já uma loja virtual caracteriza o site propriamente dito com todos os produtos de um vendedor, que é o proprietário daquele estabelecimento online. 

Para quem está iniciando neste universo, as primeiras impressões podem ser as de “quero minha própria loja”, “prefiro ter independência”. Mas calma aí! O cenário é mais complexo do que você imagina.

Pode não ser o que você esperava quando abriu este post, mas vamos registrar aqui o alerta: o ideal é começar com um e-commerce, isto é, vendendo pela internet sem montar uma loja virtual direto. 

Isso porque para qualquer loja virtual ter sucesso é preciso ter tráfego, ou seja, visitantes que encontram seu site para fazer compras. E este volume de pessoas que chega ao site é exatamente o que não se tem quando se opta por partir direto para a loja virtual. Então, você pode começar em marketplaces, ou apenas anunciando seus produtos, por exemplo, no Facebook ou Instagram. Mas sem ter um site logo de largada. 

Por isso, elencamos algumas perguntas para ajudá-lo a avaliar a fase do seu projeto de empreender pela internet.

 

Principais questionamentos antes de decidir abrir a loja virtual

 

  • Você tem tráfego de visitantes para sustentar sua operação?
  • Você realmente conhece o mercado que pretende entrar? 
  • Sabe quem é o seu público-alvo e se ele está disposto a comprar o que você vende?
  • Você está preparando a logística de entrega?

 

Preparando o terreno

 

A questão é que o momento certo de abrir uma loja virtual não é o início da sua atividade no e-commerce. Ao atuar primeiro em um comércio eletrônico (venda pela internet), sem uma loja própria, o vendedor encontra um meio mais seguro, com menos custos, para conhecer o mercado. E principalmente, os tipos de público que se interessam pelos seus produtos.

Para os iniciantes, o mais indicado é usar o tráfego de canais de venda já consolidados, como os marketplaces em geral, por exemplo. Estes são lugares que têm não só tráfego, como também toda a estrutura necessária para as vendas online como segurança e acesso a diferentes meios de pagamento.

Portanto, antes de abrir direto uma loja virtual, compreenda como o e-commerce funciona, como se relacionar com o público e o que gera tráfego para as páginas dos seus artigos.

Antes de qualquer coisa, busque saber onde estão seus clientes, o que eles procuram, quais as dores que eles possuem – conheça primeiro o seu público. Tente entender os locais de venda onde essas pessoas já estão (sites que elas visitam).

Comece com o aprendizado de como vender seus produtos e a gerenciar o estoque. Paralelamente, descubra e construa formas de venda constante para esses artigos. Entenda o que é preciso para garantir a sustentabilidade do seu negócio antes de partir para o próximo nível.

 

Como saber se realmente chegou a hora?

 

Você sabe qual é o seu nicho de mercado? Qual o seu capital de giro para investir na viabilização de toda a estrutura necessária?  Será preciso custear o estoque, identidade visual, domínio, ações de marketing e ainda ter uma quantidade para manter sua operação por cerca de seis meses. Mesmo sem vender bem, será preciso segurar firme as pontas.

O que queremos dizer é que, assim como qualquer outro modelo de negócio, em uma loja virtual os resultados também não aparecem da noite para o dia. Será preciso muito mais do que paciência para ter sucesso. Sua permanência no mercado será definida pelo seu potencial de investimento e capacidade para atrair tráfego.

Assim, se o seu plano envolver apenas os custos para a compra de estoque, seu negócio terá grandes chances de falir antes mesmo de decolar. Afinal é essencial ter um capital de giro maior para passar pelos primeiros meses de atividade. Seja realista e prepare-se para transpor os desafios, pois o prazo médio de retorno de uma loja virtual é de cerca de 12 a 14 meses. 

Entretanto, se você já passou dessa fase, conhece o mercado, já colocou produtos à venda, se relacionou com os clientes e verificou quais os produtos que você consegue vender, é outra situação. 

A essa altura, sua atividade já terá condições de responder a estes três pontos cruciais: o que você vende (qual o seu nicho), para que quem você vende (sua audiência) e quem são seus fornecedores/parceiros.

Quando você tiver este mapa bem claro, condições de conquistar tráfego por conta própria e o investimento necessário, finalmente você estará no caminho certo rumo à criação de sua loja virtual.

 

Estou pronto para ter um loja virtual. E agora?

 

Agora vem a parte mais trabalhosa, que é viabilizar seu próprio canal de conclusão de vendas – a sua loja virtual. Reforçamos que, diferentemente de quando se começa no e-commerce, que requer uma estrutura simples, quando a proposta é abrir uma loja virtual, será necessário um investimento financeiro maior e também mais tempo.

A proposta aqui não é desestimulá-lo a abrir sua loja, pelo contrário. Queremos que você realmente saiba onde está pisando para ingressar nesse meio com possibilidades reais de sucesso.

O próximo passo é escolher se você irá utilizar uma plataforma de e-commerce ou criar um site com desenvolvimento próprio. Saiba mais neste conteúdo que traz detalhes sobre o assunto:

Plataformas que ajudam a criar sua loja virtual

 

Tráfego, tráfego, tráfego

 

Com certeza, você já escutou mil vezes a máxima “a propaganda é alma do negócio”. Porque ela realmente é. Então, é essencial ligar o engajamento que você mobiliza no Facebook ou Instagram com os seus produtos, agora, na loja própria. Gerar tráfego de visitantes para o seu site é fundamental para seu empreendimento dar certo.

Neste quesito, as redes sociais são excelentes para fazer a conexão entre as necessidades dos consumidores e os produtos que você oferece. Para atrair a atenção e, inclusive, mostrar às pessoas que elas precisam de algo (que obviamente sua loja vende), crie conteúdos.

Atualmente se trabalha com a concepção não apenas de vender produtos. E sim, solucionar dores ou problemas. Dessa forma, uma boa tática é investir em materiais que provoquem a curiosidade do seu público em potencial. 

Vende artigos para academia, como suplementos, por exemplo? Publique conteúdos (artes, ilustrações, postagens curtas) com dicas de qualidade de vida. Antes de anunciar que você trabalha com termogênicos, por exemplo, explique o que eles são e para que servem.

Priorize tornar público o benefício do que você vende e use suas redes sociais para fazer a ligação com a sua loja, o local no qual estes itens poderão ser adquiridos. 

 

Lembre-se de acertar também na gestão de fretes

 

Esperamos que este artigo tenha esclarecido o real momento para se abrir uma loja virtual. E para concluir nossa reunião de dicas, vamos lembrar você também da importância de desenvolver a gestão de fretes do seu negócio.

Seja no e-commerce ou em uma loja virtual, a meta é a mesma: ter fretes em condições competitivas. Nessa hora, conte com o Melhor Envio, uma solução completa para entregar suas encomendas!

Calcule fretes grátis com Correios e transportadoras privadas e gere envios com praticidade dentro da realidade das suas vendas! Clique aqui e conheça nossa tecnologia!



Posts relacionados

Deixe um comentário