Brechó online: 7 dicas para você começar o seu negócio na internet

Baixo custo, grande alcance e tendências de consumo tornam o brechó online uma boa alternativa de negócio. Conheça alguns exemplos e se inspire!

Quando foi a última vez que você comprou uma roupa nova? Provavelmente, não faz muito tempo!

Mas você já experimentou renovar o seu guarda-roupa com peças de segunda mão? Sim, essa é uma tendência que vem ganhando força.

Segundo o Sebrae, dados do setor indicam que o segmento de brechós movimenta ao menos R$ 5 milhões por ano no Brasil.

E um estudo anual realizado nos Estados Unidos, o Fashion Resale Report prevê que dentro de 10 anos o volume de compra de peças de segunda mão supere o volume de compra em fast fashions.

Outro dado que reforça essa ideia é que 64% das pessoas entrevistadas para a pesquisa lançada em 2019 já compraram ou estão dispostas a comprar um produto de segunda mão. No ano anterior, eram 52%.

Parte do público é atraída pelo custo-benefício, já que as compras em brechó possibilitam uma economia de até 80% em relação às lojas físicas tradicionais.

Enquanto outros buscam minimizar o impacto de suas ações na natureza. Isso porque, de acordo com dados da ONU Meio Ambiente, no mundo se perde cerca de  US$ 500 bilhões ao ano com o descarte de roupas que vão direto para o lixo, sem ao menos serem recicladas.

Com a expansão do comércio eletrônico, os brechós foram repaginados e entraram no mundo online. Muitos lojistas decidiram transformar suas lojas físicas em lojas virtuais. E com isso conquistaram mais visibilidade e maior alcance de público.

👇 Veja a seguir alguns exemplos de brechós online para se inspirar!

Se inspire: conheça esses brechós online

Todo Cambia Brechó

Todo Cambia Brechó Online

O “Todo Cambia” surgiu no Mercado das Pulgas na cidade de Pelotas, RS. Começou em 2014, criado por Antoniela Rodriguez com o objetivo de desapegar de roupas e objetos antigos que não faziam mais sentido e precisavam de novos ares.

O nome é em espanhol em homenagem ao avô dela, uruguaio. E traz o significado de que “tudo muda, está em constante movimento”.

Antoniela diz que o “Todo Cambia” busca maior conscientização na hora de vestir, consumir e estar no mundo.

Os garimpos são priorizados por bazares beneficentes, desapegos de família e achados durante viagens.

Apesar de não ter funcionários e fazer praticamente todas as funções do brechó, Antoniela conta com a ajuda da dinda e da mãe.

Imagem: Arquivo Pessoal

“Nós somos família, afeto y amor. Procuramos transmitir um pouquinho de tudo isso nas peças que chegam 

até o consumidor final.”

A experiência de Antoniela no universo do e-commerce é recente. O site foi lançado em maio deste ano.

👉 Acesse o site e conheça o Todo Cambia Brechó! Os produtos são entregues para todo o Brasil.

Ela conta que o site já estava nos planos, mas que a chegada da pandemia de coronavírus acelerou o processo. “Saí do local onde fazia os atendimentos presenciais, trouxe tudo para a minha casa, me organizei e lancei o site. Tudo dentro desse período de quarentena”.

E ela já percebe uma mudança no comportamento do consumidor. “Acredito que cada vez mais as pessoas busquem por um consumo mais consciente como um todo. Cada dia mais as empresas e marcas têm migrado para o eletrônico, então vejo um atrelado ao outro”.

Imagem: Arquivo Pessoal

As principais dicas que a Antoniela dá para quem pensa em empreender nesse segmento são estudar o mercado e acompanhar o comportamento do consumidor. Além, é claro, de “escolher um nicho que tenha propósito e fazer com amor”.

Boss Brechó

Boss Brechó

Aos poucos, a moda masculina também ganha o mundo dos brechós online. Um exemplo disso é o “Boss Brechó”, da cidade de São Paulo, SP.

O negócio começou em 2015 como a solução de um problema do empresário Jonatas Santos. Ele tinha muitas roupas paradas em casa. Então, decidiu vender tudo o que não tinha mais uso em grupo nas redes sociais.

Jonatas Santos Boss Brechó
Imagem: Arquivo Pessoal

“Depois que percebi que muita gente se identificava com meu estilo, resolvi criar uma página do brechó no Facebook”, conta ele.

E a página foi um sucesso! Jonatas conseguiu vender a maioria das próprias roupas e as de alguns amigos também. Um ano depois, começou a vender no Instagram.

As peças do “Boss” vão do vintage ao atual e atendem a um público bastante diverso que gosta de mesclar estilos.

Por causa da pandemia de coronavírus, foi preciso fazer adaptações. Jonatas precisou fechar a loja física temporariamente e acomodar as mais de 200 peças do brechó em seu apartamento.

Mas apesar das dificuldades do momento, ele percebe um crescimento nas vendas. “O consumidor em casa, sem poder gastar tanto na rua acaba consumindo mais de lojas online. Acho que é uma coisa boa para ambos. Pra mim, pequeno empreendedor e para o cliente”.

👉 Acesse o Instagram do Boss Brechó e conheça!

Ele reforça o conselho para quem deseja começar a empreender neste nicho, que é o de estudar o mercado. E acrescenta que é importante buscar um diferencial.

“Existe muito do mesmo hoje em dia e está cada vez mais difícil se destacar, então acho que antes de você criar uma marca pense nisso.”

Motivos para abrir um brechó online

Ainda tem dúvidas se o brechó online é o negócio certo para você empreender? Confira alguns motivos para apostar neste nicho!

Baixo custo

Neste tipo de negócio, o investimento inicial pode ser bastante baixo.

Assim como o Jonatas, você pode começar vendendo as peças que não usa ou de familiares e amigos.

As redes sociais podem ser uma boa plataforma para venda e sem custos.

💡 Quer entender como vender no Instagram? Assista a este vídeo do canal do Melhor Envio: “Instagram Shopping: guia em 5 passos para configurar a sua loja”.

Grande alcance

Ao entrar para o mundo do comércio eletrônico, sua loja deixa de ter barreiras físicas. Na internet, seu negócio pode alcançar clientes de qualquer lugar do país.

Mas, para isso, você precisa descobrir qual o frete ideal para o seu negócio. Falaremos sobre isso novamente mais adiante!

Tendências de consumo

O Fashion Resale Report apontou que a revenda de roupas agrada duas das maiores demandas da geração do Instagram, que são:

  • seja visto constantemente em novos estilos
  • seja um consumidor consciente e sustentável

Além disso, durante a pandemia de coronavírus, muitas pessoas estão experimentando pela primeira vez o conforto do digital. Ou seja, estão conhecendo a facilidade de comprar pela internet e receber na porta de casa.

Isso se reflete no aumento das vendas, como tem acontecido com os brechós “Todo Cambia” e “Boss”.

Renda Extra

Durante a quarentena, muita gente está procurando uma forma de ganhar uma renda extra. Você já pensou que essa oportunidade pode estar aí, parada no seu armário?

7 Dicas para criar um brechó online

Se você chegou até aqui, pode estar mesmo pensando em empreender neste nicho. Então, confira abaixo as nossas dicas para criar o seu brechó online. 

Ou, se preferir, assista a este vídeo do canal do Melhor Envio no Youtube:

1.Pense na sua estratégia

Você precisa definir quem vai ser o seu público-alvo. Se vai direcionar a um grupo específico ou diversificar na variedade e preço de produtos.

Outro ponto muito importante é definir como vai ser a seleção das peças. Você vai vender só o que tem parado em casa? Vai chamar os amigos para venderem junto com você? Ou vai garimpar em brechós por aí?

2.Ofereça peças de qualidade

Durante a seleção, veja se os produtos vão precisar de algum reparo. A higienização também é muito importante, ainda mais em tempos de pandemia.

As peças devem chegar como novas para os seus clientes e prontas para uso.

3.Capriche na imagem do seu brechó

Uma loja online vende primeiro pela imagem, não é mesmo?! Então faça boas fotos das suas peças. Procure um lugar iluminado e tenha cuidado com as sombras.

Você pode criar um cenário, fazer composições ou convidar alguém para vestir as suas roupas.

Olha o exemplo do “Todo Cambia Brechó”!

fotos Todo Cambia Brechó
Imagem: fotos de produtos do “Todo Cambia” Brechó

Lembre de mostrar os detalhes dos produtos. Eles fazem toda a diferença!

4.Escolha a melhor plataforma

Se você decidiu começar devagar, vendendo somente as próprias roupas, as redes sociais podem ser um bom caminho para você neste momento. 

Você pode ainda optar por um marketplace para vender roupas online. Ou então, por um e-commerce. Alguns são específicos para o segmento de moda e vestuário, como por exemplo a TROC ou o Ficou Pequeno.

A TROC conta com uma curadoria especializada, que só aceita roupas e acessórios em perfeito estado e originais.

Quem envia peças pode ter uma lucratividade de até 70% e não precisa pagar o frete até o galpão do e-commerce, que fica em Curitiba.

O Ficou Pequeno é focado no segmento infantil. Na fase de crescimento, as roupas e acessórios deixam de servir rapidamente e por isso as peças são vendidas quase novas, com pouquíssimo desgaste.

Você pode criar uma lojinha dentro da plataforma e vender roupas, brinquedos, sapatos, móveis e acessórios para bebês e mamães.

Mas, se você já tem experiência com vendas online, pode decidir lançar seu site próprio.

5.Divulgue nas redes sociais

Independentemente da plataforma que você escolher para o seu brechó online, ele precisa estar presente nas redes sociais. Elas funcionam como uma grande vitrine e podem impulsionar as suas vendas e aumentar o seu alcance.

Uma forma simples de usar as redes sociais para vender mais, é incentivar os seus clientes a marcarem a sua loja em suas publicações no Instagram e depois repostar em seu perfil. Isso gera divulgação gratuita para o seu negócio.O “Boss Brechó” faz isso!

Imagem: Destaque “Clientes” nos stories do “Boss Brechó

6.Use a sua criatividade

Como dissemos antes, é importante se destacar no mercado. E para isso, é preciso criatividade!

Além da qualidade na imagem, a descrição dos produtos é fundamental para um brechó online. Então mostre porque o seu produto é importante, como ele vai ajudar quem comprar e porque ele vale o que você está cobrando.

💡 Confira algumas dicas! Leia este artigo em nosso blog: Como fazer a descrição de produto perfeita

E lembre que a relação com o consumidor não termina logo após a venda! Uma boa ideia para fidelizar o cliente é apostar na Unboxing Experience.

Seja criativo na hora de preparar a embalagem dos seus produtos e ofereça alguns mimos para o seu cliente, como um brinde ou um vale desconto, por exemplo.

Uma embalagem personalizada pode ser interessante para reforçar a sua identidade e a mensagem que a sua marca quer passar. Assim como faz o “Todo Cambia”!

embalagens todo cambia
Imagem: embalagens personalizadas do “Todo Cambia” Brechó

7.Tenha atenção com o frete das suas encomendas

Para garantir uma experiência positiva ao seu consumidor, do início ao fim, não descuide da entrega das suas encomendas.

Ofereça opções atrativas de frete para os seus clientes. E a forma mais simples de fazer isso pode ser através de uma plataforma de gestão de fretes.

Para saber mais, continue a leitura!

Conclusão

Como você viu, o consumo de roupas de segunda mão tende a crescer nos próximos anos. E com o planejamento adequado, o brechó online pode ser uma boa forma de você dar nova utilidade para as peças que não usa mais e ainda começar um negócio.

Mas lembre que os produtos, apesar de serem de segunda mão, precisam ter qualidade e durabilidade.

E para fidelizar o cliente, garanta a ele uma boa experiência até a entrega da encomenda. Para isso, conheça o Melhor Envio!

O Melhor Envio é uma plataforma de cotação e geração de fretes. Com a nossa tecnologia, você pode comparar as condições oferecidas por diferentes transportadoras (inclusive Correios) e escolher a que melhor atende ao seu negócio.

Para aproveitar as vantagens da plataforma, basta fazer um cadastro em nosso site. E não tem mensalidade nem limite mínimo de envios.

Então se cadastre no Melhor Envio e ofereça fretes mais atrativos para os clientes do seu brechó online!

Posts relacionados

Comentários (1)

Muito bom, parabéns! Ótimo conteúdo.

Deixe um comentário