PIX: entenda o novo serviço de pagamento instantâneo e seus efeitos nas compras online

Pix é o novo sistema brasileiro de pagamentos instantâneos, que vai permitir a realização de transferências bancárias e pagamentos praticamente em tempo real, 7 dias por semana e 24 horas por dia.

Criado pelo Banco Central, o serviço promete ser uma alternativa às transações realizadas principalmente por boletos bancários, DOCs e TEDs, e com algumas vantagens, como a ausência de taxas para pessoas físicas, a agilidade e a disponibilidade.

pix banco central
Imagem: Banco Central (Divulgação)

As primeiras notícias sobre o Pix começaram a chegar em fevereiro de 2020, quando foi apresentado pelo Banco Central. Contudo, com o início dos cadastros dos usuários, no dia 5 de outubro, o novo sistema de meio de pagamentos ganhou mais destaque.

Para você ter uma ideia, em menos de 48 horas foram realizados mais de 10 milhões de cadastros de usuários. Já o número de instituições financeiras que aderiram ao serviço passa de 670, incluindo bancos, fintechs e carteiras digitais, entre outras empresas.

👉 Mas, afinal, o que é o Pix e como ele funciona? Será que a novidade representa alguma mudança para o e-commerce brasileiro? 

Ao longo deste artigo, vamos explicar em detalhes o novo meio de pagamento, seu funcionamento, quando estará disponível, quais cuidados devem ser tomados e, claro, como o Pix vai afetar o dia a dia da sua loja virtual. 👀 

Vamos nessa?

O que é Pix?

Na prática, o Pix vai fazer a intermediação entre contas de origem e destino do dinheiro, funcionando como uma alternativa para realizar pagamentos e transferências bancárias

O sistema poderá ser usado para transações entre pessoas, entre pessoas e estabelecimentos comerciais, entre empresas e até mesmo no pagamento de alguns impostos. 

👉 E, caso você esteja se perguntando, sim, o Pix também chega como uma nova maneira de realizar pagamentos a estabelecimentos comerciais, como a sua loja online.

pix pagamento pelo celular
Imagem: Freepik

As transações serão realizadas com o celular, por meio da chamada “chave Pix”, um apelido atribuído à conta de destino. Esta chave pode ser o número de celular, CPF ou CNPJ, e-mail ou uma chave aleatória gerada pelo sistema. Os pagamentos também poderão ser realizados através de um QR Code gerado por quem vai receber o dinheiro. Mas já falaremos mais sobre isso!

Para concluir o pagamento, só vai ser necessário acessar o aplicativo da instituição financeira, informar a chave Pix, o valor e confirmar a transação. Prontinho! 

Segundo o Banco Central, se nenhuma suspeita de golpe for detectada, o dinheiro vai entrar na conta de destino em até 10 segundos, sem restrições de dias e horários. 

Todas as instituições financeiras com mais de 500 mil contas ativas foram obrigadas a aderir ao serviço. Até agora, são mais de 670 bancos, fintechs, sistemas de carteiras virtuais e outras instituições cadastradas.

🔴 Ah, uma informação importante! Mesmo quem não tem conta bancária vai poder usar o PIX, ao contrário do que ocorre com transferências por DOC e TED, por exemplo.

E qual o custo do Pix?

Esta é uma das melhores notícias sobre o Pix. Além de agilizar a compensação do dinheiro na conta de destino, a redução no número de intermediários também diminui os custos da operação. 

Com isso, as transações realizadas por pessoas físicas e por MEI (empresas cadastradas no Simples Nacional) são obrigatoriamente gratuitas

Já a cobrança de taxas das empresas, ou seja, pagamentos com Pix para contas com CNPJ não-optantes do MEI, vai ser decidida por cada instituição financeira. Contudo, espera-se que, mesmo quando presentes, estas taxas sejam menores do que as cobradas nos meios de pagamentos atuais. 

🔴 Também podem ocorrer cobranças em solicitações de transferências efetuadas por atendimento presencial ou telefônico e recebimento por vendas.

Quando fica disponível?

Como dissemos, desde o dia 5 de outubro o cadastro da chave Pix já está disponível nas instituições que vão oferecer o serviço.

No começo de novembro, dia 5, terá início um período de testes. A previsão é que os pagamentos por Pix fiquem totalmente disponíveis no dia 16 de novembro de 2020.

Vantagens do Pix

vantagens do pix
Imagem: Banco Central (Divulgação)

Já deve ter dado para perceber algumas das vantagens do Pix. Só a facilidade de realizar o pagamento em poucos toques no celular já é uma boa notícia.

Junto a isso, podemos destacar a ausência ou redução das taxas e a disponibilidade de fazer e receber pagamentos em qualquer dia e horário, mesmo no meio de um feriado prolongado, por exemplo.

Como não exige uma conta corrente, o sistema também será acessível para pessoas que não têm conta em banco ou cartão de crédito, um ponto em que vendedores online devem ficar de olho! 

Vale comparar a novidade com os meios de pagamentos existentes atualmente, tanto para quem paga, quanto para quem recebe. Dá uma olhada na tabelinha abaixo: 👇 

 PixBoletoTEDDOCCartão de créditoCartão de débito
O que precisaChave PIX de quem vai receber o dinheiro e celular para fazer o pagamentoBoleto deve ser gerado pelo recebedorConta bancária e dados bancários e CPF ou CNPJ do recebedorConta bancária e dados bancários e CPF ou CNPJ do recebedorConta de quem paga e estabelecimento habilitado para pagamentos em cartão de créditoCartão de crédito ativo e estabelecimento habilitado para pagamentos em cartão de débito
Disponibilidade de horáriosSem restriçõesSomente dias úteisDias úteis, geralmente entre 6h e 17h30Dias úteis, geralmente entre 6h e 17h30Sem restrições (mas operadora precisa autorizar e confirmar a transação)Sem restrições (mas operadora precisa autorizar e confirmar a transação)
Taxas para quem pagaNãoNãoSimSimNãoNão
Taxas para quem recebeA critério da instituição financeira (Gratuito para pessoas físicas e MEI)SimNãoNãoSimSim
Tempo de conclusãoAté 10 segundosDia útil seguinte ao pagamentoMesmo dia (quando feito dentro do horário) ou próximo dia útilNo próximo dia útil, quando feito dentro do horárioDinheiro fica disponível em cerca de 28 diasDinheiro fica disponível em cerca de dois dias
Limite de valorNãoNãoTransferências maiores que R$ 5 milAté R$ 5 milNãoNão

Vale a pena aceitar pagamentos com Pix na loja online?

Essa pode ser uma dúvida comum para vendedores virtuais. Afinal, é normal que uma novidade desta dimensão levante algumas suspeitas. 

Mas é importante notar que a adesão ao pagamento por Pix não poderia ser mais fácil! Tudo o que você precisa fazer é cadastrar a chave no banco ou instituição financeira de sua preferência e pronto!

Além disso, você vai ter a possibilidade de gerar QR Codes para deixar a vida do cliente (e a sua) ainda mais fácil na hora de finalizar a compra. Olha só algumas vantagens que o Pix vai trazer para sua loja online:

✔ Alternativa ao boleto bancário com menos chances de abandono de carrinho

✔ Pagamentos confirmados e recebidos em até 10 segundos

✔ Taxas mais baixas para os lojistas 

✔ Mais segurança para os clientes da loja online, que não precisam informar dados do cartão de crédito

✔ Checkout rápido, sem sair da loja virtual

✔ Melhor experiência de compra

✔ Pagamento rápido e fácil, mesmo para quem não tem conta em banco ou cartão de crédito

Como aceitar pagamentos por Pix no e-commerce

São basicamente duas possibilidades: 

  • Informar a chave Pix e o valor para quem vai pagar 
  • Gerar um QR Code

Na segunda opção, o pagador só precisa ler o código pelo smartphone e concluir a transação. Serão duas alternativas de QR Code disponíveis:

✅ QR Code estático – Um código único que pode ser usado em diferentes transações. Nesse caso, é possível definir um valor fixo para produto ou serviço

✅ QR Code dinâmico – Deve ser gerado a cada transação, com informações diferentes, como valor ou outros dados adicionais. 

qr code dinâmico ou estático
Imagem: Banco Central (Divulgação)

E como pagar usando o Pix?

Realizar pagamentos ou transferências com o Pix promete ser tão fácil quanto mandar uma mensagem de texto.

Após acessar o aplicativo do banco ou instituição financeira, é só clicar na ferramenta, digitar a chave Pix e o valor (ou ler o QR Code enviado pelo recebedor), confirmar a operação e pronto!

Como cadastrar a chave Pix

Agora que você já sabe todas as vantagens do Pix, vamos ao passo principal para aderir ao novo meio de pagamento, o cadastro da chave.

Como dissemos, a chave Pix é o “apelido” usado para identificar a conta que vai receber o pagamento, e a única informação necessária para realizar a transação (além do valor, claro!).

chave pix cadastro
Imagem: Freepik

🔴 É sempre bom lembrar que empresas e estabelecimentos comerciais não estão necessariamente livres de taxas nas transações recebidas. Então veja quais serão essas cobranças na instituição bancária escolhida para cadastro da chave e pesquise as opções mais convenientes para o seu negócio.

Quais podem ser as chaves pix?

✔ CPF ou CNPJ

✔ E-mail

✔ Número de telefone celular

✔ Chave aleatória 

O cadastro da chave deve ser realizado no aplicativo da instituição financeira na qual você (ou sua loja online) já tem uma conta, seja ela banco, fintech ou carteira virtual, por exemplo.

Pessoas físicas podem registrar até cinco chaves por conta, enquanto pessoas jurídicas podem ter até 20 chaves diferentes. Dessa forma fica mais fácil escolher qual informação você quer compartilhar. Porém, não é possível usar uma mesma chave para contas diferentes.

👀 OBS.: Caso você não queira compartilhar informações como CPF, e-mail ou celular, pode optar pela chave aleatória, uma sequência de números, letras e símbolos gerada pelo aplicativo.

Após o cadastro, é preciso confirmar a operação por meio de um código SMS ou e-mail.

🔴 Atenção! O Banco Central reforça que essa confirmação será SEMPRE realizada por meio de um código enviado por SMS ou e-mail, e jamais por contatos telefônicos ou links. Fique atento a tentativas de golpes! Aliás, já vamos dar outras dicas para evitar fraudes, é só seguir com a leitura. =)

Cuidados para evitar problemas com o Pix

O Pix ainda está em seus primeiros passos no Brasil, mas já pede alguns cuidados. É importante ficar atento para não cair em golpes que se aproveitam da novidade para pegar os desavisados. 

segurança online
Imagem: Freepik

Faça o cadastro apenas nos aplicativos das instituições financeiras

Ignore qualquer link ou pedido de download para cadastrar a chave Pix. Esse cadastro deve ser feito apenas nos aplicativos que você já utiliza para realizar pagamentos e outras transações financeiras, seja o app do banco, fintech ou carteiras digitais.

Pode acreditar que todas estas empresas já estão trabalhando para oferecer uma boa experiência e deixar tudo bem simples para você. Então não será necessário baixar nenhum aplicativo ou programa extra. Acesse o aplicativo e siga os passos indicados para cadastro e confirmação da chave Pix.

Não clique em supostos links de verificação

Não custa lembrar: a confirmação da chave é realizada exclusivamente por códigos enviados para o e-mail ou por SMS, sem necessidade de clicar em nenhum link extra ou chamadas telefônicas.

🔴 Novamente, não insira essas informações em nenhum outro local além do aplicativo do seu banco ou instituição.

Cuidado com promoções milagrosas

Sim, muitos bancos lançaram promoções para garantir que mais clientes usem seus serviços para habilitar o Pix. 

🔴 Mas todo o credenciamento deve ser feito apenas por meio dos aplicativos e canais oficiais, ok? Aquele que você já utiliza normalmente. 

Desconfie de links recebidos para cadastros em promoções ou vantagens excepcionais. Na dúvida, entre em contato direto com a instituição financeira para tomar conhecimento das ações realizadas.

Perguntas e respostas: veja algumas das principais dúvidas sobre o Pix

Ainda ficou com dúvidas sobre o novo sistema de pagamentos? Sem problemas, você não está só! Tudo isso ainda é uma novidade para muita gente e é normal querer saber mais detalhes.

Para te ajudar, separamos alguns dos questionamentos mais frequentes sobre o assunto:

O Pix é seguro?

Sim! Segundo o Banco Central, as transações são cursadas na Rede do Sistema Financeiro Nacional (RSFN) e baseadas na utilização de tecnologias de proteção atuais.

Assim como acontece em outras transações financeiras, as informações são protegidas pelo sigilo bancário e pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). Além disso, as transações são criptografadas. 

De acordo com o Banco Central, se houver algum indício de fraude as instituições financeiras podem reter a transferência por até uma hora, com objetivo de comprovar sua autenticidade. 

O Pix é um aplicativo individual?

Não, o sistema criado pelo Banco Central funciona como intermediário entre as instituições financeiras cadastradas. 

São estas empresas que devem implementar a nova ferramenta em seus respectivos sistemas. O usuário não deve fazer nenhum download para utilização do serviço.

Quantas chaves PIX eu posso criar?

Pessoas físicas podem cadastrar até 5 chaves Pix por titularidade, enquanto pessoas jurídicas podem ter até 20 chaves diferentes. 

Posso usar a mesma chave Pix para diferentes contas?

Não, cada chave Pix deve estar vinculada a apenas uma conta em banco, fintech ou instituição financeira de escolha. Por exemplo, se no Banco A a chave PIX é o seu número de celular, no Banco B deverá ser uma das outras opções, como CPF ou e-mail.

É possível mudar a chave Pix para outro banco?

Sim. Caso o usuário mude de instituição financeira, ou por qualquer outro motivo, é possível fazer a portabilidade da chave Pix. Entretanto, essa solicitação deve ser feita na nova instituição e demanda um prazo para ser finalizada.

E se eu trocar de e-mail ou número de telefone?

Nesse caso, será preciso excluir as chaves geradas com as informações antigas e realizar um novo cadastro.

O que são as chaves aleatórias?

Também chamadas de EVPs (Endereço Virtual de Pagamento), as chaves aleatórias são sequências geradas pelo próprio sistema do Pix, que podem ser usadas em diversas transações ou uma única vez.

O que fazer se outra pessoa estiver usando o meu e-mail, número de celular ou CPF como chave Pix?

A reivindicação destas informações deverá ser direcionada à instituição financeira na qual você quer fazer o cadastro do Pix. Será preciso, ainda, comprovar a titularidade destes dados.

Posso realizar qualquer pagamento com o Pix?

Sim, desde que quem vai receber o dinheiro também tenha uma chave Pix, seja pessoa física, estabelecimento comercial ou prestador de serviço.

Preciso ter conta em banco para usar o Pix?

Não! Como dissemos, esta é uma das vantagens do novo serviço. O Pix também estará disponível em outras instituições, como fintechs e carteiras digitais. Assim, você poderá usar estas plataformas para fazer ou receber pagamentos com o Pix, mesmo sem conta bancária.

Posso cadastrar o Pix em uma conta conjunta?

Sim, mas apenas o titular da conta poderá realizar transferências ou gerar chaves e QR Codes.

É possível cancelar uma transferência realizada por Pix?

Não! Por isso é bem importante conferir todos os dados durante a transação, como chave Pix e valor. 

Caso aconteça algum equívoco, o dinheiro só será recuperado se quem recebeu fizer a devolução.

Contudo, segundo o Banco Central, uma regra para restituições de valores transferidos por engano está em revisão, para que o reembolso possa ser realizado mesmo sem autorização de quem recebeu o dinheiro.

O Pix será usado em saques?

Por enquanto, não. Mas espera-se que, até 2021, essa seja mais uma possibilidade do Pix.

Tem como parcelar as compras no Pix?

Não, isso ainda é exclusividade do pagamento por cartão de crédito ou sistemas próprios das lojas.

Melhor Envio também oferece mais agilidade no e-commerce

Esperamos que você tenha chegado até aqui com todas as suas dúvidas sobre o Pix resolvidas! Como deu para perceber, o novo meio de pagamento promete deixar as compras pela internet ainda mais fáceis e rápidas!

Agora é preciso garantir que a sua loja virtual também esteja pronta para acompanhar essa agilidade na entrega dos produtos, certo?

É aqui que você pode contar com o Melhor Envio, uma plataforma completa para a sua gestão de fretes! 

💡 Veja tudo o que o Melhor Envio pode fazer por você!

Além de escolher os melhores prazos e condições de entrega oferecidos por várias transportadoras, você gera as etiquetas de frete sem sair da plataforma. E ainda pode aproveitar nossas integrações para automatizar diferentes processos logísticos do e-commerce, deixando sua rotina mais rápida e reduzindo as chances de erros.

💡 Saiba mais sobre as integrações do Melhor Envio.

Sem esquecer, claro, do suporte com o nosso time de especialistas em logística.

Ah, e tudo isso sem precisar de contratos pagos, taxas extras ou mensalidades. Você só paga pelos fretes que contratar na plataforma!

Faça já o seu cadastro e aproveite todas as vantagens do Melhor Envio!

Posts relacionados

Deixe um comentário