Meios de pagamento para e-commerce: como escolher os seus?

Dicas para você acertar na hora de escolher os meios de pagamento do seu e-commerce

Quem nunca chegou no caixa de uma loja e ouviu alguma variação da frase “desculpa, esse cartão a gente não aceita”? Essa é uma experiência desagradável para qualquer consumidor. Imagine só: você gasta tempo escolhendo seus produtos, mas não consegue levá-los para casa porque o estabelecimento não aceita o pagamento que você escolheu.

Apesar da experiência ser mais desagradável quando acontece no mundo físico, ela também faz parte do comércio eletrônico. Evitar esse tipo de situação é uma das missões de todo mundo que tem loja virtual. Estar atento para oferecer uma boa variedade de meios de pagamento é essencial. E como escolher com quais deles trabalhar? Responderemos a essa pergunta ao longo do texto. Boa leitura!

Principais meios de pagamento para e-commerce

você sabe quais são os principais meios de pagamento para e-commerce

Você sabe quais são os principais meios de pagamento para e-commerce? Preparamos uma lista com alguns dos mais utilizados atualmente. Confira:

  • Cartão de crédito
  • Cartão de débito
  • Boleto bancário
  • Transferência Eletrônica de Fundos (TEF)
  • Carteiras digitais (PicPay, Google Pay, Apple Pay)

É claro que você não precisa oferecer todos eles na sua loja virtual. Os números podem ajudá-lo a decidir quais meios são mais relevantes: de acordo com o relatório Webshoppers, da Ebit / Nielsen, mais de 50% das compras online feitas no 1º semestre de 2019 foram pagas com cartão de crédito. 

Apesar de ser a principal forma de pagamento atualmente, o cartão de crédito não reina sozinho. O boleto bancário continua sendo o queridinho dos brasileiros. Ele é utilizado em cerca de 20% das compras na internet, ou seja, não pode ser ignorado!

Em resumo, disponibilizar cartão de crédito e boleto bancário como opções de pagamento é o essencial para começar uma loja virtual, pois essas são as formas mais utilizadas pelas pessoas. Mas você não precisa (e nem deve) ficar apenas no básico. E vamos falar o porquê disso ao longo do texto, continue com a gente!

Como posso integrar minha loja virtual a meios de pagamento?

e como integrar uma loja virtual a meios de pagamento?

Essa pergunta tem várias respostas! Tudo vai depender de qual plataforma de e-commerce você utiliza, quais integrações ela disponibiliza e quais são as necessidades do seu negócio. Geralmente, existem três formas de conectar uma loja virtual a meios de pagamento. Confira:

  • Intermediadores de pagamento: são plataformas que fazem a ponte entre o cliente, o vendedor e as instituições financeiras. PagSeguro, PayPal e Mercado Pago são exemplos de intermediadores. Esse tipo de serviço é o mais indicado para quem está começando a vender pela internet, pois sua simplicidade é grande. Vantagens: antifraude integrado, praticidade. Desvantagem: taxa um pouco maior em relação às duas opções abaixo. 
  • Gateways de pagamento: fazem uma conexão direta entre lojas virtuais e instituições financeiras. São ferramentas mais indicadas para quem precisa ter muito controle sobre os pagamentos (normalmente empresas de médio ou grande porte). Ao contrário dos intermediadores, os gateways de pagamento não possuem antifraude integrado, ou seja, é preciso contratar (ou desenvolver) um serviço à parte. Têm taxas menores que os intermediadores, mas exigem mais conhecimento do lado da loja virtual.
  • Contratos com adquirentes: essa opção é mais voltada para empresas já consolidadas, pois é um pouco mais burocrática. Ela consiste em fazer contratos diretamente com as adquirentes (empresas como Stone, Rede, Cielo, Getnet) para conquistar melhores taxas. A princípio, toda a parte de antifraude fica sob responsabilidade do lojista, que também pode contratar esse serviço da adquirente, caso ela o disponibilize.

Achou muito complicado? Talvez seja mais indicado começar a vender em um marketplace. Quem vende nesse tipo de canal não precisa se preocupar com formas de pagamento, pois já conta com a infraestrutura de empresas como Mercado Livre, Magazine Luiza, Submarino e muitos outros players que oferecem o ambiente completo para vendas pela internet. Aproveite e saiba mais sobre as diferenças entre ter um e-commerce próprio e vender em marketplaces! 

Meios de pagamento x estratégia do seu negócio 

Existem alguns aspectos estratégicos nos quais você precisa pensar antes de adotar um meio de pagamento para o seu e-commerce

Existem alguns aspectos estratégicos nos quais você precisa pensar antes de adotar um meio de pagamento para o seu e-commerce. Vamos falar um pouco sobre eles na sequência. Bora lá? 

Chargeback

Acontece quando o cliente pede reembolso (estorno) após a autorização de uma compra realizada no cartão de crédito ou débito. Esse recurso existe para evitar que o consumidor seja prejudicado por uma compra que não reconhece. Mas existe quem use o chargeback de maneira fraudulenta, ou seja, com a intenção de não pagar por algum produto. Por isso, é essencial contratar um serviço antifraude que faça a análise de riscos dos seus pedidos. Esse é outro ponto a favor dos intermediadores de pagamento, pois eles já possuem essas funcionalidades e protegem o lojista contra eventuais golpes.

Prazos para recebimento

Cada meio de pagamento tem seu próprio prazo para repassar o dinheiro ao lojista. É essencial levar isso em consideração na hora de escolher com quais deles você irá trabalhar, uma vez que esse prazo impacta diretamente o seu caixa. Só para você ter uma ideia, alguns meios podem levar até 30 dias para repassar o dinheiro de uma venda. 

Taxas operacionais

Os meios de pagamento cobram taxas que variam de um valor fixo por transação (R$ X) a porcentagens sobre o valor de cada operação (X%). Para não ficar no prejuízo, é essencial incluir o valor gasto em taxas nos seus cálculos de precificação. 

Boleto bancário

Além de ser uma das formas de pagamento mais utilizadas, o boleto bancário tem uma grande vantagem no que diz respeito aos prazos de recebimento, pois o dinheiro entra na conta do lojista assim que o pagamento do cliente for processado. Outro motivo pelo qual o boleto não pode ficar de fora da sua loja é um dado social: segundo uma pesquisa do Instituto Locomotiva, o Brasil tem 45 milhões de desbancarizados. Isso significa que, em cada três brasileiros, um não possui conta bancária! Disponibilizar o pagamento por boleto é essencial para vender para quem não possui conta em banco ou cartão de crédito.

Checkout transparente

É quando o cliente não é redirecionado para outro site na hora de concluir a compra. Tudo acontece no seu próprio domínio, algo que contribui para a sensação de segurança do consumidor. Como consequência, a taxa de carrinhos abandonados é reduzida. E mais: de acordo com dados da PagBrasil, o checkout transparente é capaz de aumentar as suas conversões em até 30%! Vale a pena trabalhar com meios de pagamento que possibilitem esse tipo de checkout. 

Conclusão

Uma coisa é consenso entre os especialistas em e-commerce: quanto mais meios de pagamento você oferece, mais chances tem de vender. Só que também não adianta fazer um grande esforço para oferecer todas as formas possíveis e imagináveis de pagamento se o seu cliente não vai utilizá-las, não acha? No fim das contas, o essencial é saber quais são as formas mais usadas pelos seus clientes. Essas são as que não podem faltar na sua loja virtual!

O frete da sua loja virtual é competitivo? 

A vida de quem decide empreender no e-commerce é cheia de desafios. É preciso trabalhar com bons produtos, investir em campanhas de divulgação, atender os clientes, oferecer variedade de meios de pagamento… E isso só para citar algumas tarefas rotineiras no dia a dia de quem vende online! Ou seja: é muito trabalho para perder o cliente na hora do checkout, não é mesmo? E, como você talvez já saiba, o valor da entrega é a principal causa dos carrinhos abandonados no e-commerce.

Mas tem um jeito de contornar esse cenário e aumentar a taxa de conversões da sua loja. A saída é oferecer fretes competitivos! O Melhor Envio pode te ajudar a fazer isso. Com a gente, você consegue comparar preços e prazos entre diferentes transportadoras (inclusive Correios) e gerar seu frete pela internet. Como tem um grande volume de fretes, o Melhor Envio consegue negociar condições mais competitivas com as empresas de transporte, repassando-as para os mais de 150 mil lojistas cadastrados na plataforma. Junte-se a nós!

  • Use a tecnologia para gerar fretes mais competitivos
  • Esteja integrado a grandes players do mercado (HUBs, ERPs e plataformas de e-commerce)
  • Tudo sem mensalidade ou limite mínimo de envios: você só paga pelos fretes que gerar

Posts relacionados

Deixe um comentário