Como fazer a precificação certa no seu e-commerce

Vender pela internet é sem dúvidas uma ótima forma de empreender, já que vivenciamos uma era onde o comércio eletrônico se expande cada vez mais, tornando ainda maiores as possibilidades de vendas.

E acompanhado às vendas temos o processo de precificação, que ainda é visto como um verdadeiro desafio para muitos lojistas tanto do físico quanto do online.

O objetivo deste artigo, é esclarecer dúvidas e orientar em como realizar a precificação de forma eficiente dentro do seu negócio.

Afinal, o mínimo para ter uma empresa de sucesso é garantir que ela proporcione rentabilidade, gerando lucro e caixa para manter o ciclo da operação.

Estratégia de precificação

Os métodos de precificar um produto podem variar bastante dependendo da estratégia da empresa, mas o mais recomendado, principalmente para lojas virtuais onde a concorrência costuma ter presença muito forte, é o método da margem de contribuição.

E o motivo para isso é bem simples: a margem de contribuição é totalmente orientada ao lucro que se deseja obter com a venda de um determinado produto.

Dessa forma conseguimos uma métrica onde a nível estratégico podemos utilizar como instrumento de análises para prever resultados.

Como a margem de contribuição, ou lucro bruto da venda como também é chamada, tem como base o lucro desejado, observamos que a formação de preço de um produto deve partir do seu objetivo final e não a partir do seu preço de compra com o fornecedor.

Guardar essa informação é importante, pois você deve olhar para o preço de venda como:

1 – Uma forma de arcar com os custos e despesas da empresa

2 – Um meio de retorno financeiro que através do lucro ajude a atingir o crescimento que você deseja para a sua empresa

O que levar em consideração na hora de calcular preços?

Antes de calcular o preço dos produtos devemos listar todos os custos que temos dentro da operação para que não haja nenhum erro durante o processo.

Aqui levaremos em consideração todos os atributos que influenciam diretamente na precificação de produtos.

Tributos

Mesmo que o lojista não tenha loja física, existem impostos que recaem sobre o negócio e também os custos referentes às taxas e mensalidades da plataforma escolhida para estabelecer o seu e-commerce.

Ainda que o investimento, em geral, seja mais baixo que o de uma loja física, não podemos esquecer desses números na formação de preço.

Custos de compra

Também chamados de custos de confecção de produtos, são todos os custos com os quais você precisa arcar para adquirir o produto.

Geralmente são os custos ligados aos preços de fornecedores, frete da compra, embalagens, em alguns casos relacionado à mão de obra para confeccionar o produto, entre outros.

Custos de venda 

Aqui nós colocamos todos os custos variáveis que estão diretamente ligados às vendas.

São eles as comissões de canais de venda, taxas de cartão, royalties, antecipações e todos atributos que diminuem a margem de lucro.

Caso tenha dificuldades em reconhecer e identificar custos dentro da operação, você pode baixar gratuitamente essa planilha de custos do produto para ter auxílio durante o processo. 

Calculando o preço de venda

Lembra que falamos que a margem de contribuição também era conhecida como o lucro bruto das vendas?

Isso porque ela é o resultado da diferença entre a receita obtida da venda de um produto e os custos e despesas variáveis deste produto.

Sendo assim, ela é calculada da seguinte forma:

MC = PV – CV

Onde:

  • MC – Margem de Contribuição
  • PV – Preço de Venda
  • CV – Custo variável do produto

Para colocar em prática essa fórmula, vamos ao seguinte exemplo:

Eduardo é dono de uma loja virtual de artigos esportivos e comercializa um determinado par de tênis por R$120,00.

Ele desembolsou um total de R$80,00 para realizar essa venda.

Pergunta: qual é a margem de contribuição que ele está tendo com essa venda?


MC = PV – CV

MC = 120 – 80 = R$40,00


Logo, ele teria R$40,00 de lucro bruto ou 33,3% de margem de contribuição.

Agora que o conceito de margem de contribuição deve estar claro em sua mente, podemos utilizar a margem objetiva para estabelecer o preço de venda.

Neste cálculo, você estabelecerá para cada real faturado.

Preço de venda = Custo do Produto / (1 – Taxas da venda – % Margem)

Tomando como exemplo o caso do Eduardo, vamos supor que ele deseja reajustar a precificação de um par de tênis de corrida, de modo que ele obtenha 45% de margem com a venda de cada par de tênis.

Agora vamos aos dados:

  • O custo do produto é de R$80,00 
  • Comissionamento de venda de 5%
  • Alíquota tributária de 5%
  • Taxa de cartão de 3%

Levando em consideração a margem desejada de 45%, podemos aplicar a fórmula:
Preço de venda = Custo do Produto / (1 – Taxas da venda – % Margem)
Preço de venda = 60 / (1 – (0,05 + 0,05 + 0,03) – 0,45)
Preço de venda = 60 / ( 1 – 0,58)
Preço de venda = 60/0,42
Preço de venda = R$142,85

Ele precisaria vender cada par de tênis a R$142,85 para atingir os 45% de lucro bruto.

Vantagens de precificar por margem de contribuição

Um dos pontos principais que observamos quando olhamos para as lojas virtuais é a competitividade do mercado.

A concorrência costuma ser alta e ainda devemos levar em consideração que é costume do consumidor realizar uma pesquisa de preços antes de decidir a compra. 

E por que precificar utilizando a margem pode ajudar nesse cenário?

É simples, a margem nos diz o preço mínimo que podemos operar em uma venda para que não tenhamos prejuízo.

A partir dessa informação e juntamente com um trabalho de pesquisa para saber dos preços praticados pela concorrência, conseguimos ajustar o preço para ganhar poder de competitividade sem correr riscos de vender no prejuízo.

Conclusão

Seja por margem de contribuição ou por outro método, é importante observar que a precificação é um processo, um ciclo constante dentro da sua empresa e que necessita de análises, revisões e atualizações de forma rotineira. 

Por isso é importante estar por dentro de todos os custos, despesas e taxas do seu e-commerce para que nada venha a passar em branco na hora de levantar os dados para estabelecer o preço de um produto.E para te auxiliar no sucesso da sua precificação, recomendamos a você o download da calculadora de formação de preços do Preço Certo.

Posts relacionados

Deixe um comentário