A melhor estratégia para começar o estoque do seu e-commerce

Todo mundo que quer vender pela internet precisa começar pelo começo, ou seja: pelo estoque de produtos! Leia este texto e confira a melhor estratégia para montar o seu!

Depois de decidir começar a vender pela internet, o empreendedor é confrontado com a seguinte pergunta: como começar a montar um estoque? Essa dúvida é bastante comum. Só escapa dela quem trabalha com produtos de fabricação própria e cria uma loja virtual já sabendo o que irá vender. Para a maioria dos lojistas, no entanto, a vontade de vender pela internet vem antes da escolha do produto a ser vendido. 

No varejo físico tradicional, é comum apostar em um mix variado de produtos para atrair a atenção de clientes. Esse pensamento acaba sendo replicado automaticamente por quem ingressa no e-commerce, mas a lógica das vendas online é diferente. Começar o estoque apostando na variedade de produtos não funciona. Quer saber o que dá certo? Continue lendo e descubra a melhor estratégia para começar o estoque do seu e-commerce!

Como começar o estoque do seu e-commerce?

O primeiro passo para montar o seu estoque é entender que o e-commerce é diferente do varejo físico. Esqueça a ideia de oferecer variedade de produtos — pelo menos em um primeiro momento da sua loja! O essencial é ter quantidade. Confira as 3 etapas que representam a tática mais assertiva para começar o estoque do seu e-commerce:

1) Identifique um nicho de atuação no qual você tenha potencial para crescer. Se está em dúvidas sobre essa etapa, clique aqui e veja como descobrir qual é o produto certo para começar a sua loja virtual. 

2) Depois de escolher no máximo 5 produtos diferentes, é hora de investir em marketing e anunciá-los para atrair clientes. No início, você precisa trabalhar com itens que tenham boa saída no mercado — ou que estejam em um momento de bastante procura.

Uma boa ferramenta para descobrir tendências e ver assuntos/produtos mais pesquisados é o Google Trends. Ele pode ajudá-lo a enxergar uma oportunidade de vendas. Por exemplo: perto de eventos esportivos (como a Copa do Mundo), a busca por artigos personalizados com as cores do Brasil aumenta bastante.

3) Continue vendendo poucos produtos por algum tempo. Nessa etapa, é importante coletar o feedback dos clientes e construir a sua credibilidade como vendedor. Você perceberá o seguinte: dos seus 5 produtos iniciais, provavelmente 2 ou 3 vão vender muito mais que os outros. 

Mantenha os produtos mais vendidos no seu catálogo e comece a substituir os que não vendem muito. Seus próprios clientes irão ajudá-lo com isso, pois vão demandar certos produtos da sua loja, e você saberá quais devem começar a fazer parte do seu o estoque dali para frente.

Menos gasto com estoque = mais investimento em marketing

quanto menos você gastar para começar o estoque, mais terá para investir em marketing

De acordo com uma pesquisa do PayPal, o Brasil tem cerca de 930 mil sites de comércio eletrônico. Somos um mercado bastante competitivo! Para se destacar, é essencial investir pesado em marketing. E por isso é importante começar com um estoque enxuto. Dessa forma, você não vai comprometer todo o seu capital com a compra de produtos e terá dinheiro para investir na divulgação da sua loja. 

Não importa quais sejam os seus canais de venda, os anúncios são uma parte extremamente relevante para qualquer loja virtual. Confira algumas das principais formas de divulgar seus produtos na internet: 

  • Anúncios do Facebook e do Instagram: anunciar nas duas maiores redes sociais do mundo não é uma tarefa difícil. Como o Facebook e o Instagram são parte da mesma empresa, é possível divulgar seus produtos simultaneamente em ambas.
  • Anúncios nativos dos marketplaces: plataformas como Mercado Livre, Submarino e Americanas disponibilizam sistemas próprios de anúncios. Certifique-se de utilizá-los, pois isso com certeza contribuirá para a eficiência das suas vendas via marketplaces
  • Google Ads: além de ser útil para gerar tráfego para o seu site, o Google Ads permite a criação de campanhas de remarketing. Elas são úteis para divulgar produtos para quem já acessou a sua loja. Apesar de sua utilidade, anunciar no Google pode ser bastante complexo para quem nunca lidou com a plataforma. Vale a pena estudar um pouco antes de embarcar nessa aventura!

Ficou sem estoque? E agora, o que fazer?

Imagine que você vende no Mercado Livre e um dos seus anúncios está trazendo ótimos resultados… Resultados tão bons que você fica sem estoque do produto anunciado! O que fazer? A única opção é pausar o anúncio, não é mesmo? Segundo Bruno de Oliveira, do canal Ecommerce na Prática, não precisa ser assim! 

Para momentos como esse, a estratégia do Bruno é bem simples: ficou sem estoque? Estique o prazo de entrega do seu produto e deixe o anúncio rodar. Por exemplo: em vez de pausar o anúncio no Mercado Livre, você pode modificar o formato de envio para “entrega a combinar com o vendedor”. Dessa forma, seu cliente vai estar ciente que o prazo de entrega será um pouco maior e você não perde a venda!

Essa estratégia funciona muito bem para quem vende produtos não exclusivos, ou seja, itens de fácil reposição junto aos fornecedores. Claro: se você vende itens personalizados e ficou sem estoque, o melhor a fazer é pausar seus anúncios para evitar problemas. Mas é interessante saber que essa não é a única opção!

Criar loja virtual sem ter estoque é possível?

Já falamos que começar vendendo poucos produtos é a melhor estratégia para montar o estoque inicial do seu e-commerce. Mas afinal: é possível começar uma loja virtual mesmo sem ter estoque? A resposta é… SIM! É possível. O nome disso é dropshipping. 

Explicando de forma bem resumida, o dropshipping é um modelo de negócios no qual o lojista atua como intermediador entre fornecedores e clientes finais. Funciona assim: 

O cliente compra na sua loja virtual > Você encaminha o pedido para o fornecedor > O fornecedor despacha o pedido diretamente para o cliente final

No dropshipping, o lojista não chega nem a ter contato direto com o produto. Como não é necessário um espaço físico para armazenagem, você só precisa ter acesso à internet para começar a vender nessa modalidade. 

Apesar das vantagens citadas, o dropshipping tem algumas limitações, mas pode ser uma maneira de começar a vender pela internet sem investir muito dinheiro. 

Ficou interessado em saber mais? Temos um texto inteirinho dedicado ao dropshipping. Clique aqui para acessar!

Controle de estoque e gestão de fretes precisam ser complementares

Agora você já sabe como começar o estoque da sua loja virtual. Só que isso é apenas o primeiro passo. Depois de ter um estoque, você vai precisar controlá-lo com bastante precisão. Um controle de estoque bem feito consegue prever a demanda da loja virtual, ajudando o empreendedor a decidir quais itens comprar (e em quais quantidades). Mas não para por aí: um estoque controlado garante que você nunca vai vender produtos esgotados e facilita o processo de expedição dos seus pedidos. 

Com isso em mente, é vital entender que o controle de estoque e a gestão de fretes são etapas complementares em um e-commerce. E se você usa um programa específico para organizar o estoque, por que não aproveitar a tecnologia para otimizar a logística do seu negócio? Assim como os ERPs podem automatizar processos de estoque, existem plataformas criadas para facilitar a gestão de fretes do seu e-commerce.

O Melhor Envio é uma plataforma capaz de revolucionar a logística da sua loja virtual. Nossa tecnologia permite que os lojistas simulem seus fretes e comparem condições (simultaneamente!) entre diversas transportadoras — inclusive Correios. 

Depois de decidir qual frete é mais vantajoso, o lojista pode gerá-lo com poucos cliques, tudo pela internet. E sem custo algum, pois o Melhor Envio não tem mensalidade, você só paga pelos fretes gerados na plataforma. 

Simplificamos o processo de gerar fretes

Com o Melhor Envio você…Sem o Melhor Envio você…
Compara condições entre diferentes transportadoras e escolhe a mais vantajosa. Depois é só gerar o frete pela internet, em poucos cliques, e postar o envio em uma unidade da transportadora escolhida. E tudo isso sem mensalidade, pois você só paga pelos fretes que gerar.Vai até o balcão da transportadora ou fala por telefone ou consulta o valor do frete pela internet (nos casos em que a empresa disponibiliza essa funcionalidade). Precisa informar o CEP de origem e de destino, o peso e as dimensões do envio para cada uma das transportadoras consultadas. 
Tem acesso a condições mais competitivas de frete (graças ao nosso volume de envios) sem necessidade de contratos individuais.Precisa fazer contratos para conseguir fretes mais competitivos (e, para isso, precisa garantir um volume mínimo de envios).
Pode conectar a sua loja virtual ao Melhor Envio e oferecer nossas condições de frete diretamente aos seus clientes, além de ter acesso a uma interface que reúne todos os seus envios em único lugar — economizando tempo com gestão de fretes.Não consegue centralizar a sua gestão de fretes (principalmente se utilizar mais de uma transportadora).

Posts relacionados

Deixe um comentário