8 tipos de recursos visuais para usar na estratégia de Marketing do seu e-commerce

Usar recursos visuais no marketing do e-commerce é ótimo para várias coisas, como gerar leads, criar links para SEO e conquistar mais clientes.

Mas que tipo de elementos visuais você deve usar? É um dilema que atormenta muitos profissionais do marketing voltado para o e-commerce.

Não tenha medo — nós estamos aqui para ajudar.

Neste artigo, compartilharemos oito tipos de recursos visuais que você pode usar para aumentar seus seguidores, melhorar o engajamento, favorecer a retenção de clientes e impulsionar as vendas.  

Algumas dicas rápidas logo de início:

  • Lembre-se de que seus recursos visuais devem estar otimizados para o mobile marketing (as ações realizadas através de celulares ou dispositivos móveis) para garantir que você atinja o maior número de pessoas possível;
  • Você também deve otimizar os recursos visuais para o SEO — usando palavras-chave no nome do arquivo, título, descrição e texto alternativo da imagem — para ajudá-lo a ter uma classificação mais elevada nas ferramentas de busca.

Com estes aspetos em mente, há oito tipos de recursos visuais que podem ser usados no marketing de e-commerce.

1. Infográficos

imagem de um infográfico usada para exemplificar o conceito de recursos visuais
Fonte: Venngage

Vamos começar com o mais importante: infográficos. Desde 2010, eles têm sido parte integrante do marketing de conteúdo visual.

Os infográficos têm a rara capacidade de unir gráficos, dados, texto e imagens para criar elementos visuais abrangentes, mas também concisos.

Quando você deseja compartilhar uma grande quantidade de informações em pouco tempo e com pouco espaço, os infográficos são a melhor maneira de obter o melhor dos dois mundos.

Na esfera do marketing para e-commerce, os infográficos têm uma enorme variedade de usos. Eles podem ser utilizados em relatórios de marketing, apresentações e guias de instruções para os clientes.

Além disso, agora eles podem ser desenvolvidos de maneira relativamente fácil. Usando um editor online que ofereça modelos personalizáveis, você será capaz de criar uma variedade de infográficos para o seu e-commerce.

Por onde começar? Leia este guia sobre como criar infográficos atraentes e que geram conversões.

2. Imagens do produto

Fonte: Pixabay

Qualquer estabelecimento comercial sabe que a proposição de venda em sua campanha de marketing é o produto. É por isso que faz todo sentido gastar muito dinheiro para tirar as melhores fotos dos produtos, certo?

Errado.

Embora certamente seja interessante ter algumas boas imagens do seu produto, falta algo a este método.

A conexão. Um produto por si só está separado da marca e, mais importante, do cliente ou usuário final.

Portanto, mesmo que seja uma opção mais viável gastar seu orçamento em fotos do produto, na realidade, você precisa é de imagens do produto em uso.

As pessoas precisam ver outras pessoas — é isso que criará uma conexão entre produto e consumidor e o ajudará a vender um estilo de vida, não apenas um item.

Mostrar pessoas felizes usando seu produto é uma fórmula infalível para atrair possíveis clientes interessados, pois dessa forma eles conseguirão se identificar com a imagem. 

Uma opção é adquirir conteúdo gerado pelo usuário, como fotos de clientes reais usando os produtos. Eles ficarão felizes por estarem no centro das atenções e você conseguirá fotos gratuitas e autênticas do seu produto em ação. (Falaremos mais sobre isso no tópico 5).

Se puder conectar a imagem ao testemunho de um cliente real, melhor ainda! 

3. Retratos

Fonte: Pixabay

Nós já mencionamos a importância de incluir pessoas nas imagens dos produtos. Mas os retratos em geral são uma excelente maneira de se conectar com seu público.

Por quê? Porque as pessoas gostam de ver outras pessoas, sobretudo nas mídias sociais.

O Instagram, em particular, é um canal social cujo negócio é compartilhar as fotos das pessoas.

Retratos deslumbrantes e Instagram combinam, por isso eles podem ser uma parte incrivelmente poderosa da sua estratégia de marketing para e-commerce.

Mas criar excelentes retratos não é tão fácil, dependendo do tipo de produto que você vende. 

As marcas de maquiagem e beleza têm uma vantagem neste caso — basta mostrar retratos de pessoas usando seus produtos. Ainda assim, existem maneiras de incluir esse tipo de imagem ao seu Instagram.

Por exemplo, retratos de clientes satisfeitos ou impactados positivamente pela missão da sua marca são uma ótima maneira de diversificar seu perfil no Instagram e atrair clientes.

Os retratos também são uma ótima maneira de usar citações, materiais inspiradores e virais, especialmente no Facebook. 

Contudo, você provavelmente precisará investir em um fotógrafo profissional. Os usuários do Instagram perdoam muitas coisas, mas imagens mal concebidas? Isso não.

4. Visualização de dados

gráfico com dados destacados sobre trabalho infantil. exemplo de recursos visuais para e-commerce.
Fonte: Venngage

Nos últimos anos, houve um interesse crescente pelos dados. As pessoas adoram números e podemos entender o porquê.

Números e porcentagens são ótimos para compartilhar informações importantes de forma sucinta.

Mas por que os dados são tão necessários no marketing de e-commerce? Porque eles podem ser usados para incentivar as pessoas a descobrir a história por trás dos dados.

É por isso que vale a pena concentrar seus esforços na visualização de dados. A apresentação dos dados por si só não atrai ninguém, nem conta uma história significativa. 

Assim que são visualizados, os dados se tornam mais interessantes e propensos a converter usuários ocasionais em “leads” e clientes.

E embora você possa usar as planilhas do Excel para criar gráficos de barras e de setores simples, é melhor usar um criador de gráficos online gratuito, que permite criar visuais mais bonitos.

5. Conteúdo gerado pelo usuário (UGC)

Como mencionado acima, o conteúdo gerado pelo usuário (UGC) tornou-se uma ótima maneira de interagir com o público e aumentar o número de seguidores. De fato, de acordo com as estatísticas mais recentes do Instagram, o conteúdo desse tipo gera 4,5 vezes mais conversões do que outras formas de postagens.

Claramente, o UGC é algo que os profissionais de marketing focados no comércio eletrônico precisam explorar, principalmente porque ele funciona como uma ferramenta de confirmação social — gerando confiança nos outros usuários.

Além disso, o UGC utiliza um ingrediente essencial que já mencionamos — pessoas reais envolvidas com sua marca. O UGC torna sua empresa mais acessível, fundamentada e confiável. 

Além disso, o UGC evita que os profissionais de marketing de e-commerce tenham que criar conteúdo eles mesmos e, ao mesmo tempo, garante que seus perfis de mídia social continuem fervilhando de atividade.

6. GIFs

Todo mundo adora GIFs. Eles são uma maneira excelente e divertida de comunicar emoções, principalmente o humor. E imagens desse tipo estão causando impacto nas estratégias de marketing B2B, bem como na arena B2C.

Os GIFs fazem as organizações parecerem mais divertidas e humanas, o que é uma ótima maneira de atrair audiência. Use os GIFs para ilustrar as postagens em seu blog e nas mídias sociais para promover envolvimento com o seu produto.

7. Memes

Fonte: Dicionário Popular

Os memes se tornaram tão populares quanto os GIFs e são usados para tudo e qualquer coisa — desde adicionar uma dose de humor até motivar discursos políticos.

No marketing de e-commerce, os memes podem ser usados para chamar a atenção para a sua marca através do humor. Você pode adaptar memes famosos para capturar o espírito da empresa ou criar um novo que esteja mais estreitamente ligado à sua mensagem.

Qualquer que seja o método escolhido, uma coisa é certa: os memes não vão a lugar algum e por isso devem ser incorporados ao seu marketing de comércio eletrônico.

Mas não os use apenas por usar. Compreenda o meme escolhido ou você corre o risco de parecer desligado da realidade ou como se estivesse se esforçando demais.

8. Vídeos

Os vídeos estão por todo o lado! Então por que não os incluir em sua estratégia de marketing de e-commerce?

Imagens em movimento, como GIFs e vídeos, têm o poder de prender a atenção de uma pessoa por um longo tempo.

Um vídeo bem feito pode diminuir incrivelmente sua taxa de rejeição e até ajudar com o SEO.

Lembre-se, o YouTube é de propriedade do Google. Portanto, os vídeos que estão nesta plataforma aparecerão frequentemente na parte superior da página de resultados do Google.

E o envolvimento com os vídeos leva a conversões muito melhores quando comparado com muitos outros recursos visuais.

Obviamente, fazer vídeos não é uma tarefa simples. Planeje sua estratégia de vídeo e orçamento e contrate profissionais para criar algo ótimo para sua marca, se possível.

Vídeos de boa qualidade podem fazer uma enorme diferença nas suas taxas de conversão, por isso valem o investimento.

Esses são os oito principais recursos visuais que deveriam fazer parte da estratégia de marketing para e-commerce de todas as empresas.

Embora seja difícil se dedicar a todos eles de uma só vez, pelo menos alguns devem estar presentes em seus planos de marketing.

Os recursos visuais são uma excelente forma de atrair atenção e gerar “leads”. Implemente uma estratégia marketing de conteúdo visual e você verá resultados significativos em pouco tempo.

Este guest post foi escrito pela Venngage.

Posts relacionados

Deixe um comentário