Facebook Marketplace: venda seus produtos na maior rede social do mundo

Todo mundo sabe que o Facebook é um excelente canal para criar relacionamento com clientes e divulgar produtos. Mas não acaba aí. A rede social também pode ser usada para vendas!

Atualizado em 29/10, às 17h.

Você já pensou em usar o Facebook para impulsionar as suas vendas? Ainda não? Então está na hora de começar a pensar! O Brasil tem o 3º maior número de usuários na rede social criada por Mark Zuckerberg. Segundo o relatório Digital in Brazil 2019, feito por Hootsuite e We Are Social, 130 milhões de pessoas fazem parte da plataforma. 

É muita gente, não acha? Além de ser um excelente canal para divulgação e relacionamento com clientes, o Facebook se transformou em uma poderosa ferramenta de vendas ao lançar sua função marketplace, no começo de 2018. E neste texto a gente vai contar como você pode aproveitar o poder da maior rede social do mundo para vender ainda mais. Pronto? Então vamos lá! 

O que é Facebook Marketplace?

O Facebook Marketplace é uma espécie de página de classificados dentro da maior rede social do mundo. Quem está acostumado com o conceito de marketplaces — plataformas nas quais qualquer pessoa pode vender seus produtos — não encontrará muitos mistérios em utilizar o Facebook como mais um canal de vendas. Apesar da função marketplace ser relativamente recente no Facebook, os usuários já utilizavam a rede para transações comerciais há bastante tempo. Grupos para vendas e trocas eram (e ainda são!) bastante populares. O Facebook apenas aproveitou essa tendência (criada pelos próprios usuários) e desenvolveu um ambiente específico para vendas, como você pode ver na imagem abaixo.

facebook marketplace
Para quem já está acostumado com plataformas como Mercado Livre e OLX, a interface do Facebook Marketplace é bem simples e intuitiva. Imagem: Facebook (reprodução).

Para quem compra, a grande vantagem do Facebook Marketplace é que ele elimina a necessidade de entrar em diversos grupos para procurar determinado produto. A funcionalidade também simplifica bastante a vida de quem vende, pois o lojista não precisa publicar o mesmo anúncio várias vezes em grupos diferentes — apesar de ainda poder fazer isso se quiser.

Ei! Você sabe qual é a diferença entre plataforma de e-commerce, ERP e hub?

Como vender no Facebook Marketplace?

O processo de anunciar produtos no Facebook Marketplace é bastante simples. Você só precisa ter uma conta na rede social e seguir os passos abaixo:

  • Procure pelo ícone de lojinha que identifica o Facebook Marketplace. No computador, é possível encontrá-lo no canto superior esquerdo da tela. No smartphone, ele aparece na barra de tarefas principal do aplicativo. 
  • Selecione a opção “Vender um item” e informe para o Facebook o que você está anunciando.
  • Classifique o produto em uma categoria adequada. Essa etapa é importante para o seu anúncio ser exibido corretamente para os usuários interessados naquele item. 
  • Informe título, valor e descrição do produto.
  • Adicione algumas fotos do item à venda.
  • Por último, o Facebook vai oferecer a opção de compartilhar o seu anúncio em vários grupos simultaneamente. 
O GIF acima mostra como é simples anunciar um produto para venda no Facebook Marketplace.
O GIF acima mostra como é simples anunciar um produto para venda no Facebook Marketplace.

6 dicas para vender no Facebook Marketplace

Novos canais sempre são ótimos para quem vende pela internet, mas é preciso tomar alguns cuidados para se adequar à lógica de cada um deles. Não é diferente com o Facebook Marketplace. Separamos algumas boas práticas para você que está interessado em vender na maior rede social do mundo. Confira!

1) Os anúncios devem ter títulos diretos e concisos. O Marketplace do Facebook permite até 100 caracteres no campo “Título”, mas apenas os primeiros 30 aparecem na página de busca visualizada pelo usuário. Seja específico para chamar a atenção dos potenciais clientes. Depois de descrever o item, você pode aproveitar os caracteres restantes para utilizar algum gatilho mental.

  • Aproveite os 30 caracteres iniciais para ser direto e chamar a atenção

Exemplo: iPhone 6s 64 GB [BARBADA!]

  • Use os caracteres restantes para complementar a informação do produto 

Exemplo: iPhone 6s 64 GB [BARBADA!] – Câmera 12 Mpx grava em 4k + tela de 4.7 polegadas| PRODUTO NOVO!

2) Capriche nas descrições! Informe todos os detalhes relevantes sobre o seu produto, mas sem exagerar no tamanho do texto. Use listas com emojis para facilitar a visualização para quem usa o Facebook pelo aplicativo. Lembre-se: mais da metade dos usuários acessam a rede por dispositivos móveis. 

3) Sempre responda as perguntas dos clientes! O Facebook Marketplace é integrado ao Messenger, aplicativo da rede social para troca de mensagens. O usuário só precisa apertar um botão para entrar em contato direto com o vendedor — e ele vai fazer isso! Certifique-se de estar à disposição.

4) Cuidado com fotos excessivamente profissionais! É até estranho dar essa dica, mas é como falamos logo acima: cada canal de vendas tem sua própria lógica. No Facebook, as pessoas estão acostumadas a comprar produtos vendidos por outras pessoas. Nesse contexto, anúncios com fotos realistas tendem a chamar mais atenção que imagens megaproduzidas. Isso não quer dizer que você precise usar fotos ruins, é claro, mas vale a pena ficar ligado para não perder vendas.

5) Esteja preparado para negociar! Os usuários do Facebook aproveitam a proximidade com os vendedores para pechinchar. Isso é uma característica bem forte no canal, não tem como fugir. Se você não se sentir à vontade para negociar, talvez o Facebook Marketplace não seja interessante para o seu negócio. 

6) Profissionalize o pagamento e a entrega dos seus produtos. O Facebook não possui integração com meios de pagamento ou gateways de frete. A maioria dos clientes vai querer encontrá-lo pessoalmente para pegar o produto e pagar pela compra, mas tente evitar esse tipo de prática. Quem trabalha profissionalmente com vendas pela internet precisa otimizar o tempo e aproveitá-lo de forma mais produtiva. A dica é a seguinte: quando fechar uma venda, envie a fatura para o cliente usando um meio de pagamento de credibilidade no mercado (como PayPal e PagSeguro), já com o valor do frete embutido. Depois é só embalar a encomenda e enviar, como em qualquer outro dos seus canais de vendas. 

O que você não pode anunciar no Facebook

Os itens vendidos no Marketplace precisam seguir as Políticas Comerciais do Facebook. Confira o que você não pode anunciar na rede social de Mark Zuckerberg: 

  • Serviços ou ingressos para eventos: você não pode vender serviços (manutenção de computadores, por exemplo) ou ingressos de eventos no Marketplace do Facebook. 
  • Animais: você não pode vender animais no Marketplace ou grupos de compra e venda. Apesar disso, o Facebook  permite anúncios ou publicações no feed que falem sobre o comércio de pets. 
  • Itens com descrição que não combina com a foto: as imagens devem corresponder ao título publicado no seu classificado. Caso contrário, seu anúncio poderá ser removido. Fique atento! 
  • Serviços de saúde: você não pode vender nada relacionado a serviços de saúde, como termômetros, kits de primeiros socorros etc.
  • Anúncios com imagens de antes e depois: o Facebook não permite a venda de itens que mostrem fotos de antes e depois, como produtos de emagrecimento, por exemplo.

Para mais informações, acesse a página de políticas comerciais do Facebook!

Conclusão: vale a pena vender no Facebook? 

Já falamos sobre como é simples vender no Facebook Marketplace, demos dicas de boas práticas e até citamos algumas características específicas do canal. Mas agora é hora de responder a seguinte pergunta: afinal, vale a pena utilizar o Facebook como plataforma de vendas?

Essa pergunta merece uma resposta em duas etapas. Em primeiro lugar, precisamos ressaltar dois grandes pontos positivos de vender no Marketplace do Facebook: 

1) A grande quantidade de usuários da rede social permite que o lojista exponha seu produto para muitas pessoas e (o melhor) de forma totalmente gratuita!

2) O Facebook Marketplace não cobra comissão por vendas realizadas na plataforma!

Apenas essas duas características já seriam suficientes para adotar o Facebook como mais um canal de vendas. Mas é claro, as desvantagens também existem, e aqui entra a segunda etapa da nossa resposta. A ausência de um meio de pagamento integrado à rede social pode incomodar alguns, assim como o grande fluxo de mensagens de clientes — e suas tentativas de pechinchar com o vendedor — podem afastar os lojistas do Facebook. 

Em resumo: sim, vale a pena vender no Facebook… Mas não para todo mundo. As características e limitações do canal podem não ser adequadas para quem tem um grande volume de vendas, pois o Marketplace da rede social funciona de maneira bastante “manual”, dependendo bastante da participação do vendedor. 

Venda pelo Facebook e gere fretes competitivos com o Melhor Envio

Use a tecnologia do Melhor Envio para oferecer fretes mais competitivos para os seus clientes do Facebook! Nossa plataforma permite que você compare preços entre Correios e transportadoras privadas em segundos, escolhendo a melhor opção de entrega para você e seu cliente. 

E sabe quanto custa tudo isso? Nada! O Melhor Envio é gratuito! Você pode aproveitar nossa calculadora para fazer quantas simulações quiser e só paga pelos fretes que gerar. Mais de 100 mil pessoas já se cadastraram em nossa plataforma. O que você está esperando?

Posts relacionados

Deixe um comentário