Avenida República do Líbano, 849

Plataformas que ajudam a criar sua loja virtual

Descubra como um sistema personalizado pode otimizar a abertura de sua loja virtual e tire suas principais dúvidas            

 

As plataformas de e-commerce correspondem à espinha dorsal de uma loja virtual. Essas estruturas caracterizam simplesmente o sistema que formará toda a base de operação para criar e gerenciar um negócio online. Então, se você está planejando ingressar no universo do comércio eletrônico, prepare o papel e a caneta! Você não pode perder as dicas que reunimos para ajudá-lo.

E aí? Pronto para descobrir como preparar o caminho que transformará o seu projeto de vender pela internet realidade?

 

Por que utilizar uma plataforma em sua loja virtual?

 

Começamos aqui com as duas principais dúvidas que motivaram este artigo: por que você precisa de uma plataforma para criar sua loja virtual? É possível começar seu e-commerce sem recorrer a esta estratégia?

Sim, você pode criar sua loja virtual sem uma plataforma de e-commerce. Desde que entenda de programação e design ou, contrate um serviço que formule toda a estrutura de seu e-commerce. Do zero.

Se este não é o seu caso ou, se tempo e dinheiro ainda não estão jorrando do seu bolso, as plataformas de e-commerce caem como uma luva!

Esta é razão para você ler este conteúdo. Porque os elementos que vamos descrever representam um conjunto de recursos essencial para os vendedores virtuais. Afinal, abrange as ferramentas para você começar o seu negócio. E para mantê-lo!

Isto é, para abrir um loja virtual é necessário ter uma estrutura que permita a sua administração, certo? E também um meio de dar forma à loja, como a criação das páginas do seu site, por exemplo.

Por isso, a escolha de qual plataforma usar é um dos primeiros passos a serem definidos antes de se iniciar um e-commerce.

 

Entenda o ponto de partida das vendas online

 

Basicamente, a plataforma de e-commerce usada será a “casa” do seu empreendimento online. É o lugar onde você irá cadastrar seus produtos, inserir as fotos e descrições, registrar os preços, configurar meios de pagamento e administrar o estoque.

A personalização envolvida contempla ainda a criação da identidade da sua empresa, incluindo logotipos e estilos de marca. Elementos importantes como domínio e endereço próprio, (ex: www.minhaloja.com.br), também estão entre os serviços acessíveis.

Para ilustrar melhor, explicaremos algumas das áreas envolvidas no desenvolvimento das plataformas: Front End, Back End e UX (Experiência do Usuário).

 

  • Front End: atua na criação do ambiente que será visualizado na área administrativa dos vendedores e também no visto pelo público, no site propriamente dito.

 

> Esta é a área responsável por dar forma à vitrine virtual e todas as páginas dos produtos da sua loja. Entram aqui as divisões de departamentos e categorias, bem como o carrinho de compras.

 

  • Back End: este é o setor que constrói e “costura” todos os elementos necessários ao funcionamento do site. Ou seja, é o segmento que dispõe, nos bastidores da programação, todas as ferramentas que garantem a operação de uma plataforma.

 

>  Entram aqui funcionalidades necessárias para permitir a troca de informações entre as páginas ou a comunicação com o meio de pagamento, por exemplo.

 

  • UX: assim como aparência e funcionalidade são importantes, a interatividade também ocupa espaço de destaque. Por isso, o trabalho em Experiência do Usuário se dedica a entender o comportamento dos clientes. Tudo para conferir uma navegação fluida e que corresponda ao interesse dos consumidores.

 

Ao entender um pouco melhor como um site é criado, a facilidade de optar por uma plataforma de e-commerce se torna mais nítida. Entretanto, ainda assim é importante que o vendedor esteja atento para acompanhar a evolução do seu comércio eletrônico.

 

Como encontrar um sistema de e-commerce?

 

Atualmente existe uma infinidade de opções de plataformas de e-commerce no mercado à disposição dos empreendedores digitais.  As alternativas compreendem tanto serviços gratuitos quanto pagos. E, sim, os vendedores conseguem acessar funcionalidades de qualidade nas duas situações.

A diferença está na quantidade de alternativas. Isso porque muitas empresas disponibilizam a criação de lojas grátis trabalhando paralelamente com planos de contratação.

Obviamente, e como já era de se esperar, os pacotes free possuem funções limitadas. Por outro lado, as modalidades pagas apresentam, gradativamente, uma variedade superior de recursos e ferramentas.

Dessa forma, os lojistas virtuais tem liberdade para escolher qual o tipo de plano atende aos objetivos de seu e-commerce. O que impacta positivamente na escalabilidade do negócio.

Aproveitamos para salientar que você pode começar com um plano gratuito, ou de menor valor, e progredir para as modalidades seguintes. Conforme seu e-commerce tiver mais sucesso, aumentará também a exigência pela ampliação da logística operacional. E você deve se preparar para isso!

Contudo, não há motivo para refazer todo o processo. Sua loja poderá permanecer na mesma plataforma e manter o crescimento escalável migrando apenas de plano, ok?

 

O que posso fazer em uma plataforma?

 

Ao optar por uma plataforma você mesmo pode criar sua loja virtual. E o melhor: com nível profissional e sem precisar desenvolver tecnologia própria. Basta escolher a empresa que melhor corresponder ao seu propósito e arregaçar as mangas!

Nessas estruturas você encontrará ferramentas para otimizar a maioria dos processos. Ou seja, desde os layouts para a implementação da loja virtual até a organização e catalogação dos produtos.

Já pensou em contar com uma interface intuitiva que facilita o seu trabalho enquanto confere uma experiência satisfatória ao cliente? É disso que estamos falando!

Cadastre produtos com agilidade atuando com um painel claro para inserir descrições e apresentar preços. Defina meios de pagamento e visualize os pedidos dos seus clientes no mesmo lugar.

 

O que atentar antes de escolher

 

Uma dica é pesquisar com antecedência as opções disponíveis para optar pela que mais corresponder os seus objetivos. Uma mudança de plataforma posterior não é impossível, mas pode impactar negativamente a gestão de toda a sua logística comercial.

Trazemos outras duas sugestões para colocá-lo na direção certa: reúna o máximo de informações que puder e evite pensar apenas nas características que atendam suas necessidades imediatas.

É fundamental pensar a médio e longo prazo. Assim, tenha como meta encontrar uma plataforma capaz de acompanhar os avanços do varejo online!

Entre os diferenciais de apostar em uma plataforma de e-commerce está organizar seus produtos de forma inteligente e automatizada. Mas além de personalizar sua loja e customizar a oferta dos produtos, você pode integrar sua plataforma a outros serviços.

Procure por empresas que permitam a ligação com outros tipos de soluções ligadas à logística das lojas virtuais. Diversas plataformas de e-commerce oferecem suporte para funcionar em conjunto com sistemas externos. Citamos o cálculo de fretes, como um dos exemplos de otimizações que podem ampliar ainda mais o seu rol de ferramentas.

Assim, você pode agregar funcionalidades extras ao seu painel administrativo. Então, antes de contratar uma plataforma, informe-se sobre os tipos de integração que ela possibilita.

 

Pense em uma solução de fretes

 

Falando em otimização logística, outro elemento importante para o sucesso da sua loja virtual é o frete. Principalmente para quem está iniciando as atividades, o transporte das encomendas deve ser muito bem pensado. Esta é uma das peças chave para garantir a sua competitividade no mercado.

Neste sentido, o Melhor Envio oferece uma série de ferramentas, desde cotações de frete com os Correios e transportadoras privadas, até um rastreio inteligente. Além de gratuito, o serviço também funciona integrado a plataformas de e-commerce.

Visite o site e conheça nossas soluções para alavancar sua loja virtual.

Posts relacionados

Deixe um comentário