7 dicas para evitar dores de cabeça durante a Black Friday

Preparamos um checklist para você se preparar e evitar problemas durante a Black Friday, a maior liquidação do ano! Boa leitura!

A Black Friday está chegando e, com ela, a expectativa de que suas vendas online aumentem é grande! Entretanto, ao mesmo tempo que a data deve alavancar as conversões, ela pode trazer alguns desafios inesperados.

Calma, não precisa se desesperar! Falta pouco, mas neste post vamos trazer 7 dicas para evitar dores de cabeça durante sua campanha de Black Friday. Vamos às dicas?

1. Teste seu site

Se você está caprichando na divulgação até aqui, é bastante provável que o tráfego aumente na sua loja virtual durante a Black Friday. Portanto, você deve estar preparado para não desapontar os clientes que vão querer comprar de você!

O primeiro passo é prestar atenção aos feedbacks que você já recebeu de outros consumidores. Você buscou fazer essas mudanças no seu e-commerce para melhorar a experiência de compra? Se ainda não, dá tempo de fazer pequenos ajustes antes da última sexta-feira de novembro!

Além disso, você pode realizar, junto com sua equipe, compras de teste para notar se há algum outro aspecto que pode ser melhorado. Você também pode pedir ajuda de amigos e familiares para testar a navegação, que vão te dizer quais as impressões deles.

Por fim, você precisa estar seguro de que a plataforma que utiliza para sua loja virtual não vai apresentar problemas à medida que o número de pessoas navegando no seu site aumentar. Busque entender se esse risco existe e como a plataforma pode te ajudar para que você não perca vendas no caso de uma eventual queda do servidor.

2. Organize seu estoque

Quando você cria uma loja virtual, um dos aspectos com os quais passa a lidar é a gestão do estoque. É claro que ele precisa estar sempre em ordem, mas reserve um tempinho antes da Black Friday para conferir suas mercadorias.

Faça a checagem das quantidades e confira se seu site mostra o número correto de peças disponíveis, por exemplo. Afinal, você não quer correr o risco de vender por engano um produto que já está esgotado.

Além disso, aproveite para ver se há algum tipo de artigo que ficou “encalhado” nos últimos tempos. Quem sabe você pode aproveitar para oferecê-lo com um desconto especial. Assim, você consegue vender essas peças que estão paradas há algum tempo no seu estoque.

3. Estude como vai oferecer descontos e promoções

Por falar em desconto especial, tenha em mente que é importante oferecer vantagens reais para seus clientes na sua campanha de Black Friday. No entanto, faça as contas direitinho para evitar aumentar as vendas, mas ter prejuízo, por exemplo.

Para a precificação, leve em conta não só o preço de custo do produto, mas outros gastos que você tem com seu e-commerce. Entre esses valores estão o preço de embalagens, de custos operacionais, como luz, água e internet, por exemplo, e outros gastos que você tem com a logística do seu e-commerce.

Se sua margem de lucro sobre determinado produto não é suficiente a ponto de oferecer grandes descontos, considere outras formas de promoção. Optar por kits promocionais ou por brindes pode ser uma boa ideia!

Além disso, saiba que você não precisa aplicar descontos em todos os produtos da loja. Você pode selecionar alguns que vão servir para atrair os clientes para seu site e criar uma categoria especial na loja com todos aqueles que entram na promoção.

O mais importante aqui é saber o que é financeiramente viável para que você ofereça vantagens para seu cliente, mas com cuidado para não acabar tendo algum tipo de prejuízo apenas para entrar na onda da Black Friday.

4. Esteja preparado para prazos maiores de entrega

Assim como na sua loja, várias outras estarão com campanhas de Black Friday em que devem vender mais que o normal. Por isso, o número de entregas que os Correios e transportadoras fazem nesse período aumenta consideravelmente.

Isso significa que pode haver atrasos no prazo considerado normal para seu frete. Como essa é uma questão sensível para os compradores online, é uma boa ideia avisá-los dessa possível demora na entrega. Assim, você evita uma frustração do cliente a respeito daquela compra.

Sabemos que a culpa não vai ser exatamente da sua marca, mas as pessoas não costumam separar essas coisas. Se tiverem uma experiência que consideram ruim com a entrega, vão associar aquilo à sua marca. Portanto, evite a surpresa e já comunique desde o checkout que pode haver esse atraso por causa do aumento da demanda nas entregas no período da Black Friday.

5. Prepare-se para um volume maior de dúvidas nos canais de atendimento

Assim como o volume de entregas deve aumentar, o das dúvidas nas suas caixas de entrada também! Portanto, esteja preparado para respondê-las nessa época.

Como os clientes costumam valorizar uma boa experiência de compra, o bom atendimento pode ajudá-los a optar pelo seu e-commerce na hora de adquirir aquele produto. Para evitar a frustração caso eles considerem que a resposta demorou, deixe claro seus horários de atendimento e os prazos para que suas dúvidas sejam atendidas.

Além disso, você pode considerar a contratação de alguém para te ajudar no atendimento durante esse período mais atribulado. Assim, você consegue mais agilidade para falar com os clientes e evita perder vendas por falta de respostas.

6. Planeje sua logística reversa

Se você nunca ouviu esse termo, a logística reversa é todo o processo de troca de um produto comprado online. Esse termo se refere ao processo de devolução do artigo que o cliente deseja trocar.

Como sua campanha de Black Friday deve alavancar suas vendas, também é possível que você tenha um número de trocas maior que o normal para fazer. Esteja preparado para isso.

De acordo com o Código do Consumidor, o cliente tem até 7 dias para se arrepender da compra a partir da data de entrega. Deixar essa possibilidade de troca clara no seu site, além de deixá-lo em conformidade com a lei, vai tranquilizar o cliente para comprar no seu e-commerce. Quem nunca ficou em dúvida sobre uma compra online e decidiu prosseguir porque viu que havia possibilidade de troca?

7. Não se esqueça dos carrinhos abandonados

É possível que alguns clientes acessem seu e-commerce durante a Black Friday, coloquem produtos no carrinho e abandonem a compra. Mas a boa notícia é que isso não significa que aquela venda está perdida!

Você pode, depois da data, enviar e-mails lembrando aqueles clientes do carrinho abandonado. Uma pesquisa da Moosend aponta que e-mails incentivando o consumidor a retomar uma compra online têm uma taxa média de abertura de 45%.

Ainda de acordo com esse estudo, cerca de 10% dos clientes que abrem o e-mail acabam realizando a compra que tinham deixado de lado em um primeiro momento. Por que desistir deles então? Você pode, inclusive, incentivar que eles voltem oferecendo algum tipo de cupom de desconto para que eles não percam toda a vantagem que teriam comprando na Black Friday!

O movimento gerado pela Black Friday pode trazer algumas surpresas, principalmente para os lojistas de primeira viagem. Mas, com essas dicas, você já pode se preparar para evitar dores de cabeça durante uma das datas mais importantes para o comércio! E então, está pronto para vender?

Posts relacionados

Deixe um comentário