Avenida República do Líbano, 849

Como levar o seu e-commerce para um marketplace

Interessado em entender como fazer dos grandes varejistas do mercado online seus aliados e não concorrentes? A resposta está nos marketplaces!

 

Certamente, você já ouviu falar na Amazon. Mas você sabia que a gigante da internet, e criadora do conceito de marketplace, dedicava cerca de 80% do seu catálogo a vendedores externos?

Obviamente, a Amazon consolidou um nicho muito lucrativo para si mesma. Entretanto, quantos lojistas também compartilharam desse reconhecimento mundial puxando uma fatia para o seu próprio crescimento?

Levando em conta essa possibilidade, iremos propor uma reflexão: tente pensar em potências do e-commerce não apenas como concorrentes desleais que canibalizam os pequenos e médios vendedores.

Até por que os números do setor contrapõem esse estereótipo! Quer saber como? Continue essa leitura!

 

Por que entrar para um marketplace?

 

Antes de entrarmos na questão de como levar seu e-commerce para um marketplace, vamos falar sobre o porquê de fazer isso. Principalmente, para ajudar a desmistificar um pouco da desconfiança que alguns lojistas ainda possam nutrir em ingressar nessas plataformas.

De acordo com a pesquisa E-commerce Trends, da Rock Content, (empresa referência em marketing digital), 54,8% dos lojistas online atuam em marketplaces.

Isso demonstra que mais da metade dos e-commerces já utiliza em seu favor o potencial de ampliação de vendas desses canais. E com certeza, essa adesão promete crescer ainda mais!

 

O que você tem a ganhar com isso?

 

Imagine seu produto aparecendo nas páginas de sites popularmente conhecidos do público como Americanas, Submarino, Shoptime, Ponto Frio, Casas Bahia. Citamos pouquíssimos exemplos, afinal as perspectivas do segmento oferecem uma grande variedade de opções.

Confira na lista abaixo o que você tem a ganhar ao fazer dos maiores players do mercado seus parceiros:

 

  • Aumento da visibilidade dos seus produtos
  • Elevação das possibilidades de negócios
  • Expor seus artigos em sites conhecidos e com alto fluxo de visitantes
  • Auxílio para prestar atendimento de primeiro nível aos seus clientes
  • Compartilhar da estrutura do site, segurança, ações de marketing e exposição dos grandes varejistas
  • Alcance de uma reputação maior para o seu e-commerce
  • Usufrua de toda a estrutura dos grandes canais de compras pagando apenas uma comissão pelas vendas feitas no marketplace.

 

Por onde começar?

 

O primeiro passo é decidir qual a sua estratégia comercial. Comece com uma pesquisa profunda sobre as tendências do mercado. Lembre que você estará disputando espaço diretamente com outras lojas que também aproveitam a mesma vitrine.

Uma boa alternativa para ser competitivo nessa hora é apostar na venda de produtos de nichos. Eles costumam ter menos concorrência,  se comparados aos artigos mais populares.

Se você vende artigos esportivos, por exemplo, sites de nicho como o Netshoes, podem ser um bom caminho para afunilar a concorrência. Isso não impede, entretanto, que você também anuncie este artigo em marketplaces mais abrangentes. Este é o caso de canais como os da B2W (Americanas, Submarino, Shoptime), Walmart e Mercado Livre, por exemplo.

Outra tática para entender melhor o mercado é conferir a lista de produtos mais vendidos nos principais sites. Aproveite também as referências de estudos de tendências do mercado como a pesquisa Webshoppers, realizada pela Ebit/Nielsen (empresa de referência em dados do e-commerce).

Um termômetro válido nessa hora também é verificar o volume de pesquisas de palavras-chave do seu produto em buscadores como o Google. Assim você avalia o interesse do público pelos artigos que você pretende vender.

Essas informações são fundamentais para desenhar com maior precisão o público-alvo que você poderá atingir nos novos canais.

 

Como ingressar em um marketplace

 

Comece com a seleção dos produtos que você irá oferecer. Nessa hora, pense em ter um catálogo pequeno, mas com capacidade de estoque para suportar uma demanda mais acentuada.

Na sequência, é hora de escolher os canais que você irá atuar. O mercado oferece uma série de opções. Pesquise as existentes e opte pelas que mais se alinharem ao perfil do seu negócio. Após, negocie com os marketplaces escolhidos.

Para isso, verifique quais empresas são responsáveis pela operação de cada marketplace desejado e contate a equipe comercial para abrir a negociação. Os procedimentos variam de acordo com cada canal.

Esta é a fase mais demorada do processo por envolver a apresentação de uma série de documentos. Tudo para que você comprove ser proprietário de uma loja regularizada e dentro da lei. Enquanto isso, é preciso também homologar a tecnologia da sua plataforma.

Para concluir seu ingresso no marketplace, é preciso elaborar os anúncios da sua loja que serão enviados aos canais de venda. Fotos, textos e descrições são as demandas desta parte final.

Após remeter seus anúncios eles são inseridos em uma fila de espera. Alertamos que este é um procedimento demorado, portanto, é preciso ter paciência. Isso porque da pesquisa até a aprovação do ingresso em um marketplace leva-se, em média, seis meses.

 

É possível otimizar o processo?

 

Assim como existem plataformas que automatizam a criação de uma loja virtual, há serviços especializados também em facilitar a integração entre e-commerces e marketplaces.

Esses serviços já atuam com contratos estabelecidos com os maiores varejistas, o que reduz o tempo de espera pela aprovação para vender nos canais. É um atalho válido se você quiser acelerar o processo ou preferir deixar a burocracia a cargo de uma empresa terceirizada.

Há inclusive, plataformas de intermediação de fretes que funcionam interligadas ao seu sistema de gerenciamento de e-commerce.

 

Invista também na automação dos seus fretes

 

O objetivo principal deste artigo foi apresentar um panorama de possibilidades para alavancar o seu e-commerce através dos marketplaces. Contudo, não podemos deixar de fora um elemento fundamental para o sucesso de seu negócio: o frete!

Com o Melhor Envio, você consegue integrar sua plataforma de e-commerce ou até mesmo de marketplace à nossa tecnologia de intermediação de fretes. Já ajudamos mais de 70 mil lojistas a automatizarem a gestão de fretes, inclusive, nos pedidos gerados em canais de marketplaces!

Visite nosso site e confira as soluções que oferecemos para a sua loja virtual!

 

Posts relacionados

Deixe um comentário