5 dicas para evitar prejuízos na Black Friday 2019

Na ansiedade de vender mais durante a Black Friday, muitos lojistas sacrificam a própria margem de lucro e acabam tendo prejuízo. Você sabe como evitar esse cenário?

A Black Friday 2019 será a 10ª a ocorrer no Brasil. A data foi celebrada pelo comércio nacional pela primeira vez em 2010 e, desde então, só cresce. Dados da Ebit | Nielsen apontam que, em 2018, a Black Friday teve faturamento de 2,6 bilhões. 

Uma das datas sazonais mais esperadas do comércio, a Black Friday 2019 acontece no dia 29 de novembro. Apesar de ser uma das datas comerciais mais aguardadas pelo mercado, muitos vendedores acabam não se preparando para a demanda gerada.

Dentre os 5 principais motivos de reclamações na Black Friday 2018 estavam atraso na entrega, divergência de valor e estorno de valor pago. Quem vende em marketplaces precisa estar preparado para suprir a grande demanda que a data gera. Confira algumas dicas para evitar prejuízos.

1) E o controle de estoque? Vai bem, obrigado!

Dentre as exigências para se vender em marketplaces, ter um bom controle de estoque é uma das mais importantes. Analisando 3 dos 5 principais motivos de reclamação na Black Friday passada, todos podem estar ligados a falhas no controle de estoque.

Para começar, se o controle de estoque que você possui é feito por planilhas, você praticamente não tem controle algum. Claro, se você vende até 10 produtos diferentes, a planilha e muito esforço podem sanar sua necessidade. Contudo, acima disso os riscos passam a ser grandes.

O que um bom controle de estoque deve ter?

Para agilizar sua gestão, eliminar erros e evitar prejuízos, seu controle de estoque precisa prever e sanar suas necessidades. Para isso, ele deve levar em consideração alguns quesitos, como:

  • Em quantos marketplaces você vende
  • Qual ERP você usa
  • Variações de seus produtos
  • Posição do produto no estoque

Expandir o número de canais de venda é uma das estratégias básicas de todo vendedor de marketplaces. Contudo, com o aumento de canais de venda, problemas com o controle de estoque aumentam consideravelmente. Seu controle de estoque deve ser capaz de acompanhar os marketplaces onde você vende, sendo capaz de identificar as vendas que ocorrem e atualizar o estoque em todos os outros canais.

Esse detalhe vai diminuir drasticamente suas chances de vender produtos que já não possui em estoque. Levar em conta o seu ERP é parte dessa necessidade, já que ele será o “centro de controle” de seu estoque. Dessa forma, você evita outro erro: ficar sem estoque nos marketplaces incorretamente.

É comum que vendas sejam canceladas antes de serem enviadas, seja por falha no pagamento ou por arrependimento. Com as regras do seu ERP sendo respeitadas pelo controle de estoque, você poderá atualizar o estoque nos marketplaces quando um cancelamento ocorrer.

Levar em conta as variações é mais uma exigência, já que quem compra quer algo específico. Se seu controle de estoque controlar apenas suas 10 camisetas, ao invés de 7 camisetas verdes e 3 camisetas vermelhas, você poderá ter problemas quando o cliente pedir o modelo que acabou.

Por fim, informar a posição que o produto está no estoque é uma função que agiliza o trabalho da expedição. Com uma separação mais rápida e eficaz, o pedido será despachado com antecedência ou, no mínimo, dentro do prazo — algo essencial para a satisfação do cliente.

2) Problema com Notas Fiscais, jamais!

Emitir NFe para as compras é uma realidade para vendedores de marketplaces. Apesar de não ser algo completamente novo, a emissão de notas fiscais ainda é um problema para muitos lojistas.

A emissão de NFes ainda é um processo que demanda mais tempo do que deveria da maioria dos vendedores. Uma parte dessa dificuldade é por simples falta de informação. Por exemplo, você sabe qual a diferença entre os certificados A1 e A3 e como a escolha deles pode agilizar a emissão de nota fiscal na sua empresa?

Existem algumas diferenças técnicas como modo de instalação, investimento inicial e final, tempo de renovação etc. Contudo, o uso do Certificado A1 é o mais recomendado.

Basicamente, o Certificado A1 pode ser instalado em vários computadores e utilizado simultaneamente, além de poder ser importado para o ERP. Essas vantagens permitem que você ganhe mais agilidade na emissão das notas, já que você consegue otimizar seu tempo. 

A Venda.la, por exemplo, possui uma opção que permite ao usuário de Certificado A1 automatizar a emissão de notas fiscais, desde que tenha alguns pré-requisitos e realize as configurações necessárias. Imagine todo o tempo que sua empresa gasta para emitir notas fiscais reduzido a praticamente zero. A agilidade com a qual você consegue despachar o pedido aumenta consideravelmente.

3) Não economize no cadastro de produtos

O cadastro de produtos é um dos primeiros passos que o vendedor dá ao iniciar as vendas em marketplaces. Durante a Black Friday, é comum que muitos novos cadastros sejam feitos. Uma das dicas para evitar prejuízos na Black Friday 2019 é se atentar aos novos cadastros realizados.

O cadastro de produtos está diretamente relacionado ao bom funcionamento dos dois itens acima: tanto o controle de estoque, quanto a emissão de NFe.

Esteja com o cadastro de todos os dados de seus produtos em dia, tais como SKU e EAN. O código SKU dá identidade a cada produto, facilitando a separação de estoque. Já o EAN é apreciado pelos marketplaces e, em um futuro próximo, facilitarão a obtenção de dados para seus anúncios.

4) Não esqueça do feedback para o marketplace

Independentemente de qual marketplace você faça parte, todos pedem que você forneça dados sobre o andamento da venda. Confira informações que você precisará atualizar no marketplace onde você vender:

  • Dados Fiscais: Série, Número e Chave da NFe
  • Código de Rastreamento (para marketplaces que não possuem o próprio serviço de logística, como a Via Varejo)
  • Confirmação de pedido entregue.

Uma valiosa dica para sua gestão geral e, principalmente, para datas sazonais como a Black Friday 2019, é automatizar esse feedback. O HUB marketplace da Venda.la, por exemplo, envia automaticamente esses dados para o marketplace de origem. Dessa forma, você evita que o marketplace retenha o valor da venda por falta de informações de envio.

Alguns marketplaces com serviço de logística próprio exigem que os dados fiscais sejam fornecidos para que a etiqueta de envio seja liberada. Inclusive, atenção às etiquetas.

5) Etiquetas de Envio: como imprimir?

Pedido conferido, produto separado, nota fiscal emitida. É hora de imprimir a etiqueta de envio e despachar o produto.

Atualmente, muitos marketplaces possuem serviços próprios de logística, cada um com suas particularidades. Fora esses serviços, você ainda possui contratos com transportadoras e com os Correios. Isso significa que você terá muito trabalho para imprimir cada etiqueta se não tiver um HUB marketplace que possibilite a impressão de todas elas pelo mesmo local.

É completamente inviável precisar acessar o painel de cada marketplace e/ou de cada serviço de logística para poder imprimir uma etiqueta, por isso, atente-se a esse detalhe na hora de escolher seu HUB marketplaces.

Além de possibilitar a impressão de todas as etiquetas, independentemente de qual sua origem, a facilidade de gerar essa impressão também é um diferencial competitivo muito grande para sua empresa se destacar nessa Black Friday 2019.

Essa facilidade implica desde a escolha da melhor impressora para imprimir etiquetas, até as automações que seu HUB te oferece. Todos esses detalhes refletem na agilidade com a qual você consegue despachar seu pedido.

Na Venda.la, existe um último detalhe que une todas essas dicas apresentadas: a função de Picking & Packing. Essa funcionalidade permite que você rapidamente confira se a etiqueta de envio está de acordo com a nota do produto e com o pedido que está sendo enviado. Ela agiliza não só a separação dos produtos, mas, principalmente, diminui as chances de enviar produtos errados. 

Siga todas as dicas, faça um bom planejamento e esteja pronto para esse grande evento do comércio eletrônico mundial. Garanto que seguir essa dicas te fará evitar prejuízos na Black Friday 2019 e se destacar da concorrência.

Posts relacionados

Deixe um comentário